Prostitutas e travestis desfilam pela Daspu no Rio

Grife promoveu desfile paralelo à Fashion Rio em livraria de shopping

Agencia Estado

12 Junho 2007 | 04h00

Prostitutas e travestis desfilaram nesta noite criações do estilista Franklin Melo para temporada primavera/verão 2008 da grife Daspu, fundada pela ONG Davida. A passarela de 20 metros foi montada em uma livraria no shopping Rio Sul e a ocasião serviu também para o lançamento do livro As meninas da Daspu, com entrevistas de nove prostitutas à socióloga e historiadora Anna Marina Bárbara. A coleção de Franklin Melo foi inspirada na praia e recebeu o nome de CopaSacana. São saias, vestidos, calças, bermudas, tops, biquínis e camisetas da "linha ativismo", com frases engajadas. O estilista bordou conchas marinhas e costurou ondas de paetê sobre algodão cru, fuxico e chita para compor as roupas. As cores predominantes são branco, azul e areia, além do vermelho. A Davida informou que o tema "surgiu da íntima relação das meninas da Daspu com a atriz Camila Pitanga", que interpreta a prostituta Bebel na novela Paraíso Tropical. No livro lançado ontem, as "dasputinhas", como são chamadas pela ONG, revelam segredos profissionais, contam suas histórias pessoais e falam da participação no movimento organizado da classe. Depois do desfile, as modelos autografaram exemplares do livro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.