Promotores de lutas de sem-teto vão a julgamento

Um tribunal de San Diego, na Califórnia, decidiu abrir processo contra três homens que pagavam moradores de rua para lutarem uns contra os outros, com o objetivo de filmar e vender os vídeos. O julgamento de Ryan McPherson, de 19 anos, Zachary Bubeck, 25, e Daniel J Tanner, 21, será em junho.O vídeo das lutas, batizado Bumfights (algo como "brigas de vagabundo"), virou hit no mercado americano, vendendo mais de 300 mil cópias. Além de lutas para lá de sangrentas, o vídeo mostra cenas como a de um sem-teto extraindo um dente com um alicate e um viciado em crack ateando fogo a sua própria cabeça.Dois dos sem-teto que aparecem no vídeo foram persuadidos, não só a lutar e a bater a cabeça em portas de aço, mas também a tatuar o nome do vídeo nas mãos e nucas. Eles entraram com uma ação em que alegam que os "produtores" exploraram o fato de serem alcoólatras."Quando se bebe como eu, por 20 anos, você acaba fazendo qualquer coisa para ter um cerveja na mão", disse um dos desabrigados, que também tem "Bumfight" tatuado na barriga.O trio de produtores alega inocência e já recusou um acordo indenizatório pelo qual assumiriam a culpa por algumas das acusações. Por estranho que pareça, as acusações contra o trio já foram anteriormente recusadas pela Justiça americana, por falta de provas. As informações são do site da BBC. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

Agencia Estado,

19 de março de 2003 | 18h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.