Projetos destinam R$ 1,4 milhão à dramaturgia em SP

A dramaturgia paulista já pode contar com um apoio de cerca de R$ 1,4 milhão em 2003. Esta é a soma dos investimentos de quatro projetos que têm por objetivo estimular a produção contemporânea. O primeiro deles é o CCBB-Dramaturgias, que começa hoje com a leitura da peça .38, de Marcos Lazarini. Trata-se de um projeto anual, orçado em R$ 140 mil, que contará com um curador para cada semestre. O primeiro é Aimar Labaki, com o tema Gêneros.A partir de abril, tem vez o Metrópolis Século 21, do Ágora CDT, interessado na montagem de textos que relacionam o homem contemporâneo e sua cidade. Para este evento, que já selecionou sete peças entre trinta textos enviados (confira a lista), foram destinados R$ 84 mil.Em maio, volta ao Brasil o britânico Royal Court Theatre, mais importante instituição de estímulo à dramaturgia no mundo. A companhia fará workshops para jovens autores no Centro Cultural São Paulo, e as inscrições já estão abertas (tel.: 3277-3611, ramal 288, ou pelo e-mail dramaturgiaccsp@prefeitura.sp.gov.br). Investimentos de R$ 300 mil (Sesi) e R$ 120 mil (British Council), sem contar as participações do Royal e do CCSP, garantirão em setembro as estréias de duas peças saídas das oficinas.No fim do ano, é a vez da Mostra de Dramaturgia do Sesi, com investimentos da ordem de R$ 700 mil. O programa vai de novembro e dezembro, com a montagem de oito textos e viagens pelo interior do Estado (Mauá, Osasco, Santo André, Sorocaba, Rio Claro, Araraquara, Franca, Marília e Santos).Dramaturgias. Para dar início ao programa deste ano, a leitura da peça .38, de Marcos Lazarini. Direção Débora Dubois. Integra o ´Ciclo Gêneros´, com curadoria de Aimar Labaki. Quarta, às 19h30. Grátis (retirar senhas meia hora antes). Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.