Projeto surgiu nos anos 70

A Sinfônica de Heliópolis surgiu nos anos 70, quando o maestro Baccarelli resolveu criar um programa de educação musical na favela, onde vivem cerca de 120 mil pessoas, 55 mil delas crianças entre 7 e 14 anos. Quarenta anos depois, o instituto tem entre seus professores solistas de orquestras como a Osesp; e seu patrono é o maestro Zubin Mehta. "Aqui falta tudo. Mas a crueldade está quando a criança perde o direito de sonhar. Por isso, tocar em uma orquestra significa muito para elas. É como se fizessem parte de algo. E essa transformação é para a vida inteira", explica Edmílson Venturelli, que já esteve nas salas de aula do Instituto Baccarelli e hoje é um dos coordenadores do projeto. / J.L.S.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.