Projeto do Sesc quer popularizar internet

Internet para o povo. É esse o intuito do Internet Livre, que tem abertura amanhã em nove endereços do Sesc. Artistas ligados a linguagem digital estarão espalhados nas unidades Pompéia, Belenzinho, Carmo, Vila Mariana , Santo Amaro, Ipiranga, Consolação, Araraquara e Campinas. Interação com o público é a palavra-chave do projeto que pretende atender 165 mil não-iniciados por mês. "O acesso virtual a outras realidades constitui um forte mecanismo na luta contra o isolamento pessoal e social", diz Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc.No Sesc Pompéia, a programação de abertura terá uma oficina de iniciação à navegação na Internet, demonstração de arte digital e animação em 3D com o artista Clóvis Vieira. O making of de Cassiopéia, o primeiro longa-metragem de animação realizado por computadores, é um dos destaques. A seara musical é representada pelo multiinstrumentista André Abujamra, do Karnak, que apresenta o show solo The Eus. Na apresentação, Abujamra contracena com imagens geradas por computador. A big-band Funk Como Le Gusta aparece também para animar a festa.Conhecendo a Internet é a atividade no Sesc Carmo. Um grupo de crianças de determinada escola da região será orientado por web designers. A performance do músico, compositor e produtor Cid Campos e da poetisa e artista plástica Lenora de Barros completa o programa. Durante a apresentação será exibido simultaneamente o vídeo Retrovisão de Grima Grimaldi, sobre os poemas de Lenora.O artista multimídia Wilson Sukorski e o professor Ruggero Ruschioni levam ao Sesc Vila Mariana experimentações que misturam sons eletrônicos, ruídos urbanos e trechos filosóficos acerca da percepção humana. Serão oito páginas musicais, com a participação do público, criadas em Flash que ficarão disponíveis na sala de computadores durante 40 dias. A intervenção do bailarino Paulain é outra das atrações. Brincando pela Rede, Click Net e EducaNet são as oficinas gratuitas voltadas respectivamente para crianças, adolescentes e professores.O produtor e músico Loop B encontra-se com o grupo Clave de Lata no Sesc Santo Amaro para uma oficina-evento. "Vamos fazer algo especial, pois o Clave de Lata já trabalha com sucata", avisa Loop B. "Criaremos bases eletrônicas para o trabalho deles". O Clave de Lata é formado por crianças carentes da região próxima à unidade do Sesc.As atividades no Sesc Ipiranga começam com Caindo na Rede, iniciação ao uso de web Cams e produção de vídeos, e Conexão Ipiranga, com enfoque nos diferentes tipos de conexão e as possibilidades da banda larga. Na oficina Web Graffiti, os artistas plásticos Carlos Delfino e Vera Barros demonstram softwares gráficos e revelam os modos de produção de uma página de Web.Além de ministrar uma oficina, o Bojo apresenta novas composições no palco do Sesc Consolação. O grupo formado por Mauricio Bussab, Kuki Stolarski, Fe Pinatti e DJ Lika Marques usará computadores como instrumentos musicais.A unidade Araraquara terá como atração a partitura corporal-midiática do Midia Ka, que congrega desde a poesia futurista de Vélmir Khlébnikov até as proto-linguagens egípcias. Renato Cohen assina o roteiro, direção e fala com a platéia após a performance. Em Campinas, a atriz e educadora Tecka Mattoso conta histórias com recursos multimídia e a doutoranda e mestre em multimeios Luisa Paraguai Donati discorre sobre arte e tecnologia.Internet Livre - Sesc Santo Amaro. Rua Amador Bueno, 505, tel. 5183-3110; Sesc Vila Mariana. Rua Pelotas, 141, tel. 5080-3000; Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93, tel. 3871-7700; Sesc Belenzinho. Avenida Álvaro Ramos, 991, tel. 6096-8143; Sesc Carmo. Rua do Carmo, 147, tel. 3105-9121; Sesc Consolação. Rua Doutor Vila Nova, 245, tel. 234-3000; Sesc Ipiranga. Rua Bom Pastor, 822, tel. 3340-2000; Amanhã, a partir das 19 horas. Abertura oficial do evento na unidade do Sesc Pompéia

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.