WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Programação do fim de semana tem Ivete Sangalo e peça 'A Pane' como destaque

Cantora interpreta músicas de seu sétimo álbum e grandes hits em apresentação no Tom Brasil neste sábado, 11

Danilo Casaletti, Especial para o Estadão

10 de dezembro de 2021 | 05h00

Ivete Sangalo faz apresentação especial 

O carnaval ainda é incerto diante da ameaça da variante ômicron, mas, por ora, os shows seguem liberados e os artistas têm se dedicado a criar espetáculos especiais para matar a saudade do público.

No caso de Ivete Sangalo, a apresentação terá a alegria que marca seus shows e desfiles em trio, mas em um formato um pouco diferente: sem pista, mas com mesas e cadeiras para que o distanciamento seja respeitado. “Eu estou que não me aguento de ansiedade para reencontrar meus ‘zamuris’ de São Paulo. Preparei um show lindo e inesquecível. Vamos fazer uma festa linda e segura!”, diz Ivete, em mensagem ao Estadão.

Para o repertório, ela separou músicas mais recentes como Teleguiado, Cheguei Pra Te Amar, O Nosso Amor Venceu e Lambada (Corpo Molinho), gravadas para o álbum Live Experience, de 2019. Grandes sucessos como Eva, Dalila e Festa também estão no roteiro, além dos singles Tá Solteira, Mas Não Tá Sozinha, que ela gravou em parceria com Harmonia do Samba, e Coisa Linda, dueto com o comediante Whindersson Nunes. 

Ivete estará no especial de fim de ano do cantor Roberto Carlos, previsto para ir ao ar no dia 22, na TV Globo. Em janeiro, ela apresenta a segunda temporada do programa The Masked Singer.

Sexta (10), 22h30. Espaço das Américas. R. Tagipuru, 795, Barra Funda. R$ 110/ R$ 580. bit.ly/showdaivetesangalo

Fatal

Depois de integrar o grupo As Baías, a cantora e compositora Assucena faz sua primeira apresentação da carreira solo no Sesc Pinheiros. O show Rio e Também Posso Chorar – Fatal 50 é uma homenagem ao espetáculoFatal, estrelado por Gal Costa em 1971. Nele, há músicas que se tornaram sucessos de Gal e clássicos da MPB, como Vapor Barato, Pérola Negra e Dê um Rolê. 

Sexta (10), 21h. Sesc Pinheiros. R. Paes Leme, 195, Pinheiros. R$ 20/R$ 40. bit.ly/showassucena

Música no parque

A 5.ª edição do FAM Festival, ao ar livre, reúne diversas atrações, entre apresentações musicais, performances e gastronomia. No sábado, 11, o multi-instrumentista carioca Antonio Neves estreia em São Paulo o espetáculo A Pegada Agora É Essa, com clássicos como Summertime. Domingo, 12, às 19h30, o bandolinista Hamilton de Holanda mostra o show de seu mais novo trabalho, Maxixe Samba Groove, homenagem ao balanço brasileiro. 

Sáb. (11) e dom. (12), 10h/21h. Parque Burle Marx. Av. Dona Helena Pereira de Moraes, 200, Vila Andrade. Gratuito.

Brigadú!

O cantor Fábio Jr. retorna aos palcos para um show com grandes hits, como Alma Gêmea, Só Você e Caça e Caçador. Ele também mostra seu lado intérprete, dando voz a canções como Casinha Branca, Tente Outra Vez e Dias Melhores.

Sáb. (11), 22h. Tom Brasil. R. Bragança Paulista, 1.281, Chácara Santo Antônio. R$ 140/R$ 295. bit.ly/showdofabiojr

Lançamento

A cantora Letrux faz o lançamento de seu segundo álbum de estúdio dentro do projeto Plataforma, do Sesc. Lançado pouco antes da pandemia, Letrux aos Prantos tem músicas como Dorme Com Essa, Sente o Drama e Cuidado, Paixão

Hoje (10) e sáb. (11), 21h; dom. (12), 18h. Sesc Pompeia. Rua Clélia, 93, Pompeia. R$ 20/R$ 40. bit.ly/showletrux

Novo pop 

A cantora Mahmundi, uma das principais revelações da nova música brasileira, faz show de tom mais intimista, acompanhada pelo violão de Victor Cupertino e as guitarras de Filipe Coimbra. No repertório, Alegria, Tempo Pra Amar e Leve

Sexta (10) e sáb. (11), 19h. Sesc Bom Retiro. Al. Nothmann, 185, Campos Elísios. R$ 20/R$ 40. bit.ly/showmahmundi

Encontro de vanguarda

Duas representantes da Vanguarda Paulista, as cantoras Ná Ozzetti e Suzana Salles se apresentam juntas cantando modas de viola, marchinhas de carnaval e composições próprias. Nos violões, os músicos Dante Ozzetti e Paulo Padilha. 

Sáb. (11), 22h. Casa de Francisca. R. Quintino Bocaiuva, 22, Sé. R$ 62. bit.ly/shownaesuzana

Ritmos caribenhos

A banda Quimbará, formada por músicos brasileiros e cubanos, faz show em que aborda o repertório de grupos como Buena Vista Social Club, boleros inesquecíveis e salsas porto-riquenhas. A atriz e cantora Mayana Neiva faz participação especial. 

Sáb. (11), 22h. Blue Note. Av. Paulista, 2.073, 2º andar, Metrô Consolação. R$ 90. bit.ly/showquimbara

Para dançar

O cantor Maurício Manieri apresenta o show Classics com repertório baseado no DVD homônimo. Entre hits do pop nacional e internacional, ele mostra músicas como Minha Menina, Bem Querer, Se Quer Saber, Easy, Little Respect, Love Is In The Air e Angel.

Dom. (12), 20h. Espaço das Américas. R. Tagipuru, 795, Barra Funda. R$ 60/R$ 300. bit.ly/showmanieri

Teatro

Peça faz rir ao discutir o conceito de justiça 

Na comédia A Pane, com texto original do escritor suíço Friedrich Dürrenmatt e tradução de Diego Viana, um grupo de juristas octogenários aposentados transforma um hóspede inesperado em réu. Na história, juiz, promotor e carrasco revivem suas profissões e questionam o conceito de justiça, protocolos burocráticos e até mesmo do que é crime. 

No elenco estão os atores Antônio Petrin, Cesar Baccan, Heitor Goldflus, Marcelo Ullmann, Oswaldo Mendes e Roberto Ascar. A direção é de Malú Bazán. 

[Serão somente três apresentações no Sesc Santana em dezembro. Em 14 de janeiro de 2022, no entanto, o espetáculo chega ao Teatro Faap, onde faz temporada até 20 de fevereiro. Sexta (10) e sáb. (11), 21h; dom. (12), 18h. Sesc Santana. Av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana. R$ 20/R$ 40. bit.ly/teatropane.

Palco aberto

Amadores, produção da Cia. Hiato, coloca em cena atores profissionais e amadores para questionar se o palco, local de encontro com a arte, deve ser mais democrático. 

Sexta (10) e sáb. (11), 21h; dom. (12), 18h. Sesc Vila Mariana. R. Pelotas, 141, Vila Mariana. R$ 20/R$ 40. bit.ly/teatrocaminantes

Celebração

A Companhia Razões Inversas celebra 30 anos com a peça Enoch Arden, adaptação do poema do escritor inglês Alfred Tennyson: a história de um pescador que passa por um naufrágio. 

Sexta (10), 20h; sáb. (11) e dom. (12), 19h. Centro Brasileiro Britânico. R. Ferreira de Araújo, 741, Pinheiros. Gratuito (ingressos no e-mail enoch@razoesinversas.com.br).

Os influenciados

Brasilidade Pós-Modernismo reúne obras inéditas de 51 artistas brasileiros para mostrar como a Semana de Arte Moderna de 1922 influencia na arte contemporânea do País. São pinturas, fotos, esculturas e novas mídias de nomes como Adriana Varejão, Anna Bella Geiger, Arnaldo Antunes, Cildo Meireles.

Inauguração 4ª (15). 9h/19h (fecha 3ª). CCBB. Av. Álvares Penteado, 112. Centro. Gratuito. Até 7/3/22. bit.ly/expoposmodernismo

Dança

Sob direção artística de Ulysses Cruz, a Cia. Mariana Muniz de Teatro e Dança apresenta o espetáculo audiovisual online Caminantes, com interpretação de Mariana Muniz e Luis Arrieta. Filmado no Jardim Botânico, em São Paulo, o projeto mergulha na trajetória de seus protagonistas. Disponível até 19/12. Gratuito. 

Passado e futuro

A Taanteatro Companhia apresenta o espetáculo Apokálypsis, que une dança, teatro, literatura, pintura e vídeo para questionar o modo de vida na Terra. Formada por três solos coreográficos, traz referências a personagens de Shakespeare. 

Estreia hoje (10). 6ª a dom., 20h. Gratuito. Até 19/12. bit.ly/teatroapoka

Dois tempos

A exposição Mar, do artista multimídia Luiz Martins, é composta por duas séries. A primeira, Vestígios Primários, traz obras em técnica de têmpera acrílica que fazem alusão às cicatrizes nas peles dos escravos. A segunda, Mar, utiliza materiais encontrados na praia como conchas e corais, que dão origem a desenhos. 

Inauguração: sáb. (11). 3ª a 6ª, 11h/19h; sáb., 11h/15h. Galeria Base. Al. Franca 1.030, Jd. Paulista. Gratuito. Até 5/2/22.

Movimento modernista

Aexposição Era Uma Vez o Moderno (1910-1944) reúne mais de 300 obras, diários, cartas, manuscritos, fotos e documentos inéditos sobre a intimidade dos artistas e pensadores modernistas. São produções e acervos de nomes como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Manuel Bandeira, Cícero Dias, Di Cavalcanti, Osvaldo Goeldi, Ismael Nery, Guilherme de Almeida, Gilberto Freyre, entre outros. Há, por exemplo, um bilhete escrito por Mário de Andrade e nunca enviado por ele a Manuel Bandeira. Do diário de Anita Malfatti são os registros da preparação de sua primeira exposição individual, nos anos 1910. A curadoria é de Luiz Armando Bagolin e Fabrício Reiner.

Inauguração nesta sexta (10). 4ª a dom., 11h/20h. Galeria de Arte do Centro Cultural Fiesp. Av. Paulista, 1.313, Metrô Trianon-Masp. Gratuito. Agendamento em bit.ly/expomoderno. Até 29/5/22.

Tudo o que sabemos sobre:
músicateatroexposiçãomuseu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.