Programação cultural vai movimentar o centro de SP

Uma série de opções variadas de lazer para adultos e crianças - entre música, exposições efeiras -, que começa neste domingo, pretende enriquecer a programação cultural do centro da cidade até o fim do ano. As atividades fazem parte do programa São Paulo é um Espetáculoda Secretaria de Estado da Cultura e serão realizadas na região das Estações da Luz e Júlio Prestes.O caminho, que interligará as atrações, serátransformado num calçadão cultural, com direito a palhaços, mímicos e muita música para distrair o visitante. A maioria das atividades, sempre aos domingos, é de graça. A cada semana asecretaria garante anunciar uma diferente atividade."Queremos trazer os paulistanos para passar o domingo no centro, um dia em que todos têm tempo livre, e mostrar a beleza dos edifícios já recuperados", disse o secretário daCultura, Marcos Mendonça. Segundo ele, serão atividades diversas de primeira qualidade, para agradar a um público também variado. "Nossa intenção seguinte é atrair os turistas."O objetivo do projeto é resgatar a estima das pessoas pela cidade, agradando-as com um cardápio cultural e de lazer. A idéia não é nova, baseia-se na campanha realizada há alguns anosem Nova York, chamada I Love NY. Aqui, a pretensão é criar um clima alegre e de festa, a partir deste domingo, para compensar o "lado negativo" que São Paulo tem. "Sentimos que aindafaltam opções na cidade", disse Mendonça. Ele acredita que, se tornando um pólo cultural, o centro da cidade poderá "aumentarsuas perspectivas econômicas".A abertura da exposição Rodin e a Porta do Inferno na Pinacoteca é um dos destaques do projeto. Pela primeira vez, o paulistano poderá admirar a obra Porta do Inferno, quemede 6 metros por 4 por 1 metro. A mostra contém 43 esculturas, 25 desenhos e 10 fotografias. Todas as peças, como Adão e Eva e O Beijo, vieram do Museu Rodin na França.A Pinacoteca também quer conquistar as crianças com a mostra História em Quadrões de Maurício de Souza, o pai da Turma da Mônica. São 46 obras produzidas nos últimos dez anosque, na verdade, são paródias humoradas de obras eternas, como a Monalisa de Leonardo da Vinci que se tornou Mônica Lisa. A visita às exposições será aberta às 10 horas e a entrada égratuita.Passeio - Uma das novidades é o passeio de jardineira - um tipo de perua antiga, que era utilizada como meio de transporte no início do século 20. Em cerca de 15 minutos, o passageiro fará um tour cultural pela região e poderá apreciar a arquitetura de prédios restaurados como o da Estação da Luz, Complexo Júlio Prestes, Pinacoteca, Museu de Arte Sacra e a antiga casa de Santos Dumont. No futuro, a jardineira serásubstituída por um sistema de bonde e passará por todo centro da cidade.Às 11 horas ocorrerá a primeira viagem da jardineira. Nesse horário também começa a exposição de carros antigos - fabricados até 1970 - na frente da Estação da Luz, que ocorre emtodo primeiro domingo do mês. Para completar o passeio, não se pode deixar de dar uma volta pela Feira de Arte e Artesanato da Praça Júlio Prestes, que contém 15 expositores e funcionará apartir das 10 horas.Música - Decorado por 80 esculturas, o Jardim da Luz será palco de apresentações de bandas do interior do Estado. Os músicos tocarão no coreto da praça, às 16 horas. Neste fim desemana, é a vez da Banda de Tatuí.E para incentivar a formação de platéia para música erudita, haverá o concerto para a juventude na Sala São Paulo, todos os domingos, às 10 horas. No programa de abertura: Pedroe o Lobo de Prokofiev."Pretendemos criar o hábito e abrir perspectiva para os jovens ouvirem música clássica", afirmou o secretário. Além disso, ele quer que o concerto faça parte da agenda dominical do paulistano. O ingresso para a Sala SP, que tem capacidade para1.500 pessoas, custará R$ 1,00.Uma atração para jovens, mas que deve agradar também aos adultos, é a Galeria dos Brinquedos, no Complexo Júlio Prestes. A mostra inaugural é composta por 18 brinquedos artesanais produzidas com papel machê pelo artista plástico Din. Além dos bonecos, estarão expostos quadros com elementos lúdicos do mesmo autor. Para chegar ao local, pode-se ir de metrô ou trem,descendo na Luz. Se o visitante for de carro, poderá estacioná-lo na Pinacoteca ou na Estação Júlio Prestes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.