Programa duplo com o grande Clint

Escola de Espiões

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2011 | 03h08

16H05 NA GLOBO

(Doubting Thomas: Lies And Spies). EUA, 2008. Direção de Mark Blutman, com Forrest Landis, Annasophia Robb, Rider Strong, Roger Bart, Brian Posehn, Taylor Momsen.

O título diz tudo e essa comédia sobre uma escola de espiões não possui maiores atrativos para segurar seu interesse. O protagonista duvida de suas habilidades. Na verdade, duvida de tudo. Deveria ter começado por duvidar da competência do diretor Blutman. Reprise, colorido, 90 min.

Tortura Made In Usa

23H30 NA CULTURA

(Torture Made in USA). França, 2010. Direção de Marie Monique Robin.

Documentário que trata dos crimes de guerra cometidos pela administração de George W. Bush em campos de prisioneiros em Abu Dabi e Guantánamo. O ex-presidente pode ser levado ao tribunal de Haia? Personagens como o ex-secretário Colin Powell dão seu depoimento e o filme apresenta imagens terríveis de tortura física e moral. Reprise, colorido, 60 min.

A Estranha Perfeita

1H25 NA GLOBO

(Perfect Stranger). EUA, 2007. Direção de James Foley, com Bruce Willis, Halle Berry, Giovanni Ribisi, Gary Dourdan, Richard Portnow, Patti D'Arbanville.

Halle Berry investiga, no mundo real e no virtual, o assassinato de uma amiga e termina se envolvendo com o misterioso Bruce Willis. E se ele for o criminoso? O diretor Foley é irregular, mas tem bons filmes no currículo. Em geral, mais acerta que erra. Halle é mais bela que talentosa e suas escolhas após o Oscar não foram das mais felizes. Este filme até que é dos mais interessantes, entre os recentes da estrela. Reprise, colorido, 100 min.

TV Paga

A Pontes de Madison

12H25 NO MAX

(The Bridges of Madison County). EUA, 1995. Direção de Clint Eastwood, com Meryl Streep, Annie Corley, Victor Slezak, Jim Haynie.

O canal dedica um programa duplo ao grande Clint mostrando seu filme mais romântico e intimista e, na sequência, às 14h50, Sobre Meninos e Lobos, com Sean Penn, fala abuso infantil. O próprio Clint faz o fotógrafo que se envolve com, a dona de casa Meryl Streep, enquanto fotografa pontes no interior dos EUA. Um belo filme, e Meryl é maravilhosa. Reprise, colorido, 135 min.

A Sombra de uma Dúvida

14 H NO TCM

(Shadow of a Doubt). EUA, 1943. Direção de Alfred Hitchcock. Como Teresa Wright e Joseph Cotten.

Clássico de Alfred Hitchcock, que o próprio mestre considerava o melhor de sua carreira. Narra a história de garota que desconfia do tio e descobre que o homem pacífico é, na verdade, um assassino de mulheres. O filme foi o ápice do processo de americanização do diretor, nos anos 40. Trata-se da primeira manifestação perfeitamente acabada, em sua obra, de uma das características chaves do seu estilo ou visão de mundo: a ideia de que os inocentes assumem as faltas dos culpados e vice-versa. Reprise, 108 min.

Desventuras em Série

14 H NO UNIVERSAL

(Lemony Snicket's A Series Of Unfortunate). EUA, 2004. Direção de Brad Silberling, com Jim Carrey, Meryl Streep, Emily Browning, Liam Aiken, Timothy Spall, Billy Connolly.

Três irmãos órfãos vão morar no castelo de um parente distante, o conde Olaf. Mas o plano do conde é matar as crianças para ficar com a herança que seus pais deixaram. Comédia do diretor de Gasparzinho, o Fantasminha Camarada, que mantém sua preferência pelo tema da morte. Lá pelas tantas, parece que Silberling se deslumbrou tanto com os efeitos que se esqueceu do resto, mas as caracterizações de Jim Carrey e Meryl Streep merecem uma conferida. Reprise,

colorido, 107 min.

Doze É Demais

16 H NA FOX

(Cheaper by the Dozen). EUA, 2003. Direção de Shawn Levy. Com Steve Martin e Bonnie Hunt.

O filme tem as qualidades (poucas) e os defeitos (muitos) de uma comédia americana média. O cinema de Hollywood tem por hábito estratificar o humor. Existem as comédias de adolescentes, construídas em torno de um tema único, e as familiares. Doze É Demais pertence à segunda vertente, a mesma de O Pai da Noiva, também com Steve Martin encabeçando o elenco.

Patch Adams -

O Amor É Contagioso

16 H NO UNIVERSAL

(Patch Adams). EUA, 1998. Direção de Tom Shadyac, com Robin Williams, Daniel London, Monica Potter e Philip Seymour Hoffman.

Baseado na história real de um homem que deseja ser médico, mas rejeita o protocolo da escola de medicina. Prefere se vestir de palhaço para levar alegria aos pacientes. Por isso mesmo, o personagem interpretado por Robin Williams sofre todo tipo de incompreensão e discriminação. O filme é simpático e bem-intencionado, mas um tanto banal ao lidar de maneira simplificada com a realidade. Reprise,

colorido - 100 min.

Houve Uma Vez Dois Verões

18H50 NO CANAL BRASIL

Brasil, 2002. Direção de Jorge Furtado, com André Arteche, Ana Maria Mainieri, Pedro Furtado.

Um dos melhores filmes do gaúcho Jorge Furtado, sobre garoto que se envolve com mulher sedutora, na praia. Ela possui segredos e mistérios. Ele nunca sabe como agir, para tentar conquistá-la. Jorge e a Casa de Cinema de Porto Alegre iniciam a temporada de minisséries da Globo em 2012, que exibe logo em janeiro Homens de Bem, com Rodrigo Santoro. Reprise, colorido, 75 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.