Programa de reação a João Kleber é adiado

Prevista para estrear hoje, segundo o acordo entre a RedeTV! e o Ministério Público Federal, a série de 30 programas sobre direitos humanos que ocupará a vaga do programa Tarde Quente, de João Kléber, só entrará no ar na próxima segunda-feira. Agora foram as ONGs responsáveis pela produção deste conteúdo que pediram mais um prazo para estrear com pelo menos 20 programas já concluídos.A programação vai ao ar às 16 horas, e não mais às 17 h, a pedido da RedeTV! Enquanto isso, o Vila Maluca continua tapando a vaga. Embora o acordo tenha determinado apenas a suspensão do Tarde Quente, o Eu Vi na TV, que Kléber apresenta à noite, também está fora do ar por tempo indeterminado. É que o MP inseriu no acordo a exclusão de agressões à mulher no tal Teste de Fidelidade, quadro que faz a audiência do programa, e, sem esse recurso, a emissora ainda não viu vantagem em manter o título no ar.Segundo informações do MP, a programação especial das ONGs à tarde vai até 20 de janeiro. Serão cerca de 30 programas, com uma apresentadora e dois debatedores. Vão abordar, entre outros temas, os índios, os sem-teto, os manicômios e a Febem. Por cinco dias serão exibidos curtas-metragens e documentários sobre os assuntos em questão.Representantes das ONGs e da Procuradoria vão participar dos programas e alguns artistas vêm sendo chamados para entrar em cena. Na lista estão o rapper MV Bill, Lobão, Soninha, Jorge Cajuru e o jornalista Caco Barcellos. A RedeTV! destinou R$ 100 mil para as produções, encomendadas à produtora Gaia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.