Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Produzida para o GNT como série, 'O Animal' vira filme na Globo

A série O Animal, primeiro fruto de uma parceria de produção entre Globo e Globosat, foi inicialmente concebida para somar três temporadas de 13 episódios cada, na tela do GNT. O resultado, no entanto, não agradou. E o produto se encerrou na primeira safra. Agora, a Globo condensa os 13 episódios em um filme de 1h40, que irá ao ar no Supercine no dia 28. O próprio autor e diretor da série, Paulo Nascimento, encarregou-se de editar todo o material em 1h40. Protagonizada por Edson Celulari, com Cristiana Oliveira, o enredo foi visto no GNT, de agosto a outubro. 

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2015 | 02h04

Na trama, Celulari vive um conceituado biólogo, Dr. João Paulo Gil, que volta à terra natal, no sul do Brasil, em busca da cura para um distúrbio psicológico herdado do pai: quando a crise bate, ele se sente como um animal e perde o controle racional.

Segundo o modelo inaugurado pelo grupo há um ano, a Globo localiza entre seus talentos, ou na gaveta de propostas ofertadas por produtoras externas, projetos que caibam na grade dos canais pagos da empresa. O mesmo GNT já tem engatado outros títulos prestes a serem licenciados pela Globo. Um deles é a série A Idade Perigosa, de Lucas Paraízo, roteirista que esteve em A Teia e O Rebu, onde Leandra Leal entraria como assistente de direção. Na GloboNews, Bianca Ramoneda desenvolve outro plano em parceria com a Globo, entrevistando autores, atores e diretores. E o Multishow planeja para breve uma série com Rodrigo Sant'Anna, astro do Zorra, também oriunda das gavetas do Projac. Todas são bancadas pela Globo, com produção terceirizada.

Palhaçada. Débora Falabella é Julieta, palhaça de um circo que faz qualquer negócio para reinar no cartaz do espetáculo. A situação se dá na 3ª temporada de As Canalhas, série produzida pela Migdal Filmes para o GNT, que estreia em março. A direção é de Vicente Amorim.

Jô Soares retoma seu expediente na Globo em 30 de março, quando o programa de entrevistas volta ao ar, com ligeiras mudanças.

Folia Hi-tech. A cobertura do carnaval de rua por todo o País, via GloboNews, envolveu parceria bem amarrada entre Jornalismo e Engenharia. E tem a internet como grande aliada para viabilizar a entrada ao vivo de repórteres do meio dos maiores blocos brasileiros.

Folia 2. A operação da GloboNews envolve 300 pessoas. E olhe que, em vários casos, o repórter terá de dar conta de sua missão sozinho, sem equipe, apoiado apenas pelo sagrado telefone celular.

O SBT celebra a vitória de 24 dos 22 confrontos entre o seu Bom Dia & Cia. e o novo Hoje em Dia, que completou um mês na Record. Os dados são do Ibope em São Paulo.

A Band fará uma apresentação à imprensa do novo CQC, agora com a drástica reforma da bancada e Dan Stulbach no lugar de Marcelo Tas. A direção quer aplacar a ansiedade dos patrocinadores. De todo modo, o time de repórteres ainda enfrenta impasses e está aberto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.