Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Produtora de Meirelles e Tas vira filme

Produtora de TV que criou referenciais num tempo em que o padrão Globo tinha absoluto domínio sobre o audiovisual brasileiro - bem mais que hoje-, a Olhar Eletrônico terá sua história contada em documentário de longa-metragem. A direção está nas mãos de Kiko Molica, do Canal Brasil, que já começou a coletar material para tanto, além de buscar o depoimento de gente como Goulart de Andrade, que testemunhou o início daquele movimento. Foi na Olhar Eletrônico que nasceram o repórter Ernesto Varella, primeiro personagem de Marcelo Tas, e seu lendário câmera Valdeci, codinome do hoje cineasta Fernando Meirelles, num time que incluía ainda Paulo Morelli e Toniko Mello.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.