Produtor paga US$ 3 mi por assédio

Um júri considerou o produtor Jon Peters culpado de assédio sexual na sexta-feira e ordenou que o homem por trás de filmes como Batman pague mais de US$ 3 milhões a uma ex-assistente pessoal. O júri de nove mulheres e três homens concordou com as acusações de que Peters teria criado um ambiente de trabalho hostil e agido com má fé contra Shelly Morita. O julgamento passou por duas fases, nas quais o júri concedeu a Morita 882 mil e 2,5 milhões de dólares respectivamente. Peters, um ex-cabeleireiro que tornou-se empresário, tem créditos em filmes como A Cor Púrpura, Rain Man e A Fogueira das Vaidades. / REUTERS

, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.