Produtor musical Phil Spector é condenado a 19 anos de prisão

Júri em Los Angeles considerou artista culpado da morte de atriz em 2003.

BBC Brasil, BBC

30 de maio de 2009 | 09h51

O produtor musical Phil Spector foi condenado a 19 anos de prisão pelo assassinato de uma atriz em 2003.

Spector, de 69 anos, foi considerado culpado da morte de Lana Clarkson, encontrada em sua casa, no Estado americano da Califórnia. A promotoria afirmou que Spector matou Clarkson com um tiro na boca pouco depois que os dois deixaram de uma boate onde Clarkson trabalhava.

Ele se declarou inocente da acusação no julgamento, em Los Angeles, alegando que ela é que se matou. Seus advogados dizem que vão apelar da sentença.

Um primeiro julgamento foi anulado em 2007, porque o júri não conseguiu chegar a uma decisão unânime sobre o caso.

O produtor americano ficou famoso por sua técnica de gravação apelidada de "parede sonora", que revolucionou a música pop nos anos 60.

Ele figura na Galeria da Fama do Rock and Roll e trabalhou com artistas como Beatles, Ramones, Tina Turner, Shirelles e Ronettes.

Mas o produtor musical tinha uma reputação de excêntrico, com seu gosto por armas e sua postura de intimidação em estúdios.

Durante o julgamento recém-concluído, cinco mulheres que o conheciam prestaram depoimento dizendo que ele as tinha ameaçado com uma arma em incidentes que remontam a década de 70. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.