Produtor de TV acusado de matar brasileira continuará preso

Uma juíza determinou na quarta-feira que um produtor de TV norte-americano fique detido enquanto aguarda a tramitação do processo em que é acusado de assassinar sua esposa, a brasileira Mônica Burgos.

REUTERS

18 de novembro de 2010 | 08h35

Bruce Beresford-Redman, ex-produtor do reality show "Survivor", fugiu do México para Los Angeles, onde vive, depois de ser acusado de estrangular Mônica, em abril, num hotel de luxo de Cancún onde o casal passava férias com os filhos.

Na terça-feira, Beresford-Redman foi preso na sua casa, no elegante bairro de Rancho Palos Verdes.

A juíza Suzanne Segal determinou que ele fique detido pelo menos até o dia 29, quando uma audiência decidirá se pode pagar uma fiança para esperar em liberdade o seu processo de extradição para o México.

As autoridades mexicanas dizem que funcionários e hóspedes do Moon Palace Hotel, em Cancún, ouviram e viram o casal brigando no local. Um exame na época do crime detectou arranhões nas mãos e atrás da orelha de Beresford-Redman.

O produtor se declara inocente.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEBRASILEIRAMORTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.