Procura-se uma nova rainha para suceder Xuxa

O divórcio artístico entre Xuxa e Marlene Mattos - após 20 anos de parceria - foi mesmo bom negócio. Bom para Xuxa, que realizou seu desejo de virar uma "titia do bem" ao produzir o educativo Xuxa no Mundo da Imaginação. Melhor para Marlene, que abandonou os baixinhos e marcou 21 pontos no Ibope com Jovens Tardes, em 2002. Satisfeita? Que nada. Falta, ainda, encontrar uma nova pupila.Wanessa Camargo, Luiza Possi e até as modelos Daniela Sarahyba e Daniela Cicarelli já passaram pela disputada linha de sucessão. Mas a temporada de caça à rainha substituta continua aberta. Nem Clarissa Matheus, a primogênita do casal de políticos Rosinha Matheus e Anthony Garotinho, escapou. A mais nova candidata tem 1m60, 21 anos e cabelos cor-de-fogo. "Quando a Marlene terminar de produzir o DVD da Wanessa Camargo, vamos montar o piloto de um programa de entrevistas. Isso deve acontecer em outubro", conta Clarissa. "Quero que tenha o mesmo estilo do Altas Horas, de Serginho Groissman."Clarissa não pretende ser atriz, nem cantora. Mas confessa que receber um convite da mulher que escreveu a bela história de gata borralheira da apresentadora Xuxa é bem tentador. "Estou feliz por fazer esse trabalho com a Marlene. Confio muito nela: é honesta, sei que vai me dizer quando achar que não estou bem no vídeo." Não é de hoje que as duas trocam figurinhas. Entre novembro de 2001 e maio de 2002, nos últimos suspiros do extinto Planeta Xuxa, Clarissa trabalhou como estagiária de produção para Marlene. "Acompanhava as gravações, ajudava a equipe e ficava observando como Marlene comandava aquele programa", lembra.Clarissa vai dividir a tarefa com um apresentador, ainda não definido. "Sei apenas que será um rapaz.Marlene ainda está fazendo testes", conta. Prováveis candidatos não faltam: Pedro e Thiago, Fael Mondego ou algum dos irmãos KLB, antigos companheiros de Wanessa em Jovens Tardes. "Estou ansiosa, acho que ficará com a minha cara!", diz Clarissa. A empolgação é compreensível. Afinal, integrar o time de protegidas da mulher que, há 40 anos, trabalhava como garçonete de trailler no Maranhão e, hoje, arranca R$ 55 mil mensais do bolso dos Marinho, é quase como ser candidata por um partido que já começa a eleição com certeza da vitória.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.