Príncipe Charles lidera celebrações de 200 anos de Dickens

O príncipe Charles liderou as celebrações nesta terça-feira do 200o. aniversário do nascimento de Charles Dickens, um gigante da literatura inglesa cujas histórias vívidas confrontavam as injustiças da era vitoriana.

MIKE COLLETT-WHITE, REUTERS

07 de fevereiro de 2012 | 14h14

O herdeiro do trono britânico visitou o Museu Charles Dickens em Londres, onde a atriz norte-americana Gillian Anderson, que interpretou Miss Havisham em uma adaptação da BBC de "Grandes Esperanças", leu trechos da obra do romancista.

O príncipe foi para a Abadia de Westminster colocar uma coroa de flores no túmulo de um escritor cujas histórias, de "Nicholas Nickleby" a "Oliver Twist", e personagens, de Samuel Pickwick a Ebenezer Scrooge, inspiraram incontáveis adaptações para o palco e a tela.

Ralph Fiennes, a biógrafa de Dickens Claire Tomalin e o tataraneto do autor, Mark Dickens, compareceram a uma cerimônia especial no Poets' Corner, onde Dickens foi enterrado em 1870 junto com Geoffrey Chaucer, Alfred Tennyson, Samuel Johnson, Rudyard Kipling e outros grandes da literatura.

O evento marcou a maior reunião de descendentes de Dickens, com mais de 200 parentes.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTECHARLESDICKENS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.