Primeiro show do Live Earth começa em Sidney

Cerca de 85 mil pessoas começaram a vibrar nesta sexta-feira, 6, com as atrações musicais do primeiro show da iniciativa mundial contra a mudança climática Live Earth, aberto pouco depois das 12h (23h de sexta-feira, em Brasília), na principal cidade australiana.Os estádios Sydney Cricket Ground e Ausssie Stadium recebem o evento. Segundo os organizadores australianos, a programação não será interrompida nem pela chuva nem pelo calor, informou a televisão estatal.Os dois estádios vizinhos abriram suas portas às 10h (21h de sexta-feira, em Brasília) para permitir o acesso do público, que passou horas na fila.Um grupo de dança aborígine, às 11h15, deu as boas-vindas ao público, antes do discurso do ex-vice-presidente americano Al Gore, um dos maiores ativistas mundiais contra o aquecimento global, que recentemente recebeu o Prêmio Príncipe de Astúrias de CooperaçãoInternacional.Gore, que este ano recebeu um Oscar de Hollywood pelo documentário sobre o aquecimento global "Uma Verdade Inconveniente" agradeceu a presença do público.A primeira atração foi Blue King Brown. Depois veio a atriz australiana Toni Collette, à frente da banda The Finish.Também subirão ao palco Sneaky Sound System, Ghostwriters, Paul Kelly, Eskimo Joe, Missy Higgins, John Butler Trio, Wolfmother e Jack Johnson. A participação australiana no Live Earth deve terminar às 20h25 (7h25 de Brasília), com o grupo Crowded House.A organização informou que vai gastar a menor quantidade de energia possível e que a arrecadação será destinada a financiar planos de economia energética e redução da emissão de gases poluentes.O Live Earth terá shows em outras nove cidades dos cinco continentes, até completar 24 horas de música, em Tóquio, Xangai (China), Johanesburgo, Londres, Hamburgo (Alemanha), Nova York e Rio de Janeiro. Washington foi a última cidade a aderir à iniciativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.