Juliana Coutinho/ Divulgação
Juliana Coutinho/ Divulgação

Primeira novela do Gloob, 'Gaby Estrella' se rende ao filão musical

Jovem atriz dispensa dublê para cantar

Cristina Padiglione / RIO , O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2013 | 02h17

Novela infantil que se preze sabe aproveitar a música para vender outros produtos e seduzir a audiência - vide Carrossel, Rebelde, Isa TKM e Chiquititas. Com Gaby Estrella, primeira novela do Gloob (canal pago infantil das Organizações Globo), não será diferente. A música está na narrativa e no contexto da menina que se reencontra com o passado do pai, ao trocar a cidade pelo campo. E a Som Livre, que já programa CD com a trilha sonora, recheou com cartazes de seu elenco um dos cenários da produção que estreia amanhã.

No dia em que o Estado visitou o set, montado nas dependências de uma escola da Secretaria Nacional de Agricultura, próxima à Avenida Brasil, no Rio, a equipe estava em alvoroço com a presença de Michel Teló no local. O músico participava então das gravações de um episódio no papel dele mesmo, ao visitar a rádio onde Gaby, personagem da estreante Maitê Padilha, de 12 anos, se apresenta.

Sem o receio das iniciantes, a protagonista arriscava seus limites agudos para acompanhar Teló. É sua estreia na TV. No máximo, fez lá algumas aulas de violão e interpretação. "Acho que venho aprendendo bastante, já aprendi a cantar um pouco", diz, modesta. De Petrópolis, mudou-se para o Rio com a mãe, assim que foi escolhida.

Do switch montado ao lado do cenário, uma cabine onde assiste ao resultado das cenas em monitores de TV, o diretor-geral Cláudio Boeckel dá as coordenadas. Também músico, Boeckel traz no currículo 20 anos de Globo, incluindo uma temporada de Malhação, onde já lidou com a audiência teen.

Além do expediente na vizinhança da Avenida Brasil, a equipe gravou longas sequências em Barra do Piraí, interior fluminense. Cenas do rodeio que surgirá na trama são de lá, com 400 figurantes. O elenco fixo tem 18 atores, conta Mara Lobão, diretora executiva da Panorâmica. A empresa divide a realização da novela com outra produtora, a Chatrone.

Sem beijo. Mara e Carina Schulze assinam o argumento original da história, que nasceu como série de 13 episódios e chegou a ser cobiçada por outros canais, como Nickelodeon e Boomerang. "Mas, quando o Gloob mostrou interesse em uma temporada de 52 episódios, fechamos aqui", conta Mara. "A idade da protagonista, que seria de 14/15 anos, baixou então para 12, atendendo ao target do canal", emenda Carina.

No enredo, a mãe de Gaby sai do Brasil por uma proposta de trabalho e a filha se vê obrigada a trocar a cidade pela fazenda da avó, onde viveu seu pai, um músico que fez lá algum sucesso e morreu quando ela tinha 5 anos. Habituada ao entretenimento online que domina a rotina urbana, a pré-adolescente se reencontra com brincadeiras ao ar livre e com seu passado.

A conexão com as origens é um ponto de identidade na vida real de Carina, uma das autoras do argumento e responsável pela supervisão final do roteiro. Aos 18 anos, ela deixou o Brasil para estudar e trabalhar nos Estados Unidos. Voltou há um ano e meio para cá e ainda experimenta os efeitos do choque cultural com suas origens. "Gaby se acha quando revê o passado dela", endossa.

Ao baixar a idade da protagonista, as produtoras fizeram algumas adaptações no argumento original - como eliminar qualquer menção a romance. Beijo na boca não faz parte do menu do Gloob, voltado a crianças de 5 a 8 anos. "O canal não quer adiantar fase alguma na vida do seu público", argumenta a gerente de conteúdo e programação do Gloob, Paula Taborda dos Guaranys.

As roteiristas estiveram em escolas para checar se as expressões usadas nos diálogos estavam de acordo com a realidade. E acompanharam gravações para conhecer a química entre o elenco e, a partir disso, desenvolver mais determinados núcleos e conflitos. "Do ponto de vista de roteiro, é como se fosse uma série", diz Ana Pacheco, uma das roteiristas no set.

Também cabe a elas encomendar as canções do script ao produtor musical, Jules Vandystadt - ele aparecerá em cena como Sérgio Estrella, o pai da protagonista, em flashbacks. A safra atual prevê 52 episódios, com perspectiva de 2ª temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.