Primeira novela da RedeTV! é colombiana

"Sou Betty, a Feia/Meu olhar é desengonçado/Meu nariz é pontiagudo...". Logo no tema de abertura de Betty, a Feia, o telespectador já vai sentir que o humor será o principal mote da novela colombiana, que estréia nesta segunda-feira na Rede TV!, às 19h50. Produzida pelo canal RCN em 1999, Yo Soy Betty, La Fea - escrita por Fernando Gaitan, mesmo autor de Café com Aroma de Mulher, exibida pelo SBT - conta a história de Beatriz Pizón (Betty, interpretada por Ana Maria Orozco), uma moça de aparência, digamos, estranha, que sonha em se dar bem profissionalmente e ter sucesso no amor.Apesar de importada, a novela inaugura a entrada da Rede TV! no setor da teledramaturgia, área em que a emissora de Amílcare Dallevo pretende investir muito até o final do ano. Foi justamente por causa desse objetivo que a emissora bateu o pé e conseguiu tirar a Globo do páreo na compra dos direitos de transmissão da trama colombiana. Para tanto, arcou com um custo de US$ 3 milhões, entre direitos autorais e tradução, mas já vendeu as quatro cotas de patrocínio anunciadas no momento da negociação. "Queremos nos consolidar no terceiro lugar de audiência ainda este ano", avisou Dallevo durante a coletiva de lançamento da novela.O interesse surgiu graças ao sucesso que Betty, a Feia ez pelos 15 países onde já foi exibida, como Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, Chile, Equador, Peru e México, entre outros. Na Colômbia, seu país de origem, a novela foi responsável por promover um aumento de 20 pontos na audiência da RCN (de 31 para 51 pontos, com picos de 54) e elevá-la à condição de líder do horário. O interesse pela trama foi tão grande que, atendendo a pedidos do público, Betty, a Feia também chegou a ser transmitida em emissoras de rádio.Uma curiosidade para os brasileiros é a presença da atriz Taís Araújo em alguns dos 169 capítulos. O convite para gravar a trama surgiu depois do sucesso de Xica da Silva - na qual a atriz interpretava a protagonista - na Colômbia. "Me convidaram por causa da novela. Como não podia encenar a personagem, por uma questão de direitos autorais, apareci na trama como eu mesma", conta Taís. "É uma novela nota 10. Divertida e muito engraçada. Fiquei impressionada como os colombianos paravam tudo na hora de Betty".À procura de um príncipe - Aos 26 anos, Betty sempre soube que beleza não era uma de suas qualidades. Por outro lado, seu bom desempenho na faculdade de economia acaba lhe rendendo um emprego numa grande empresa de sua cidade. Tudo começa quando ela envia seu recheado currículo e acaba sendo contratada. Ao vê-la pessoalmente - com seus enormes óculos, franja esquisita, aparelhos nos dentes e um figurino horrível - o chefe, Armando Mendonza (Jorge Enrique Abello), resolve contratá-la para um cargo inferior e a deixa numa sala fechada, para que ninguém a veja com freqüência.É claro que em determinado momento da história, o "patinho feio" vai se transformar num lindo cisne e conquistar o coração do patrão, mas até que isso aconteça, muitas situações divertidas deverão dar à Rede TV! alguns pontinhos extras na audiência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.