Presos suspeitos de falsificação

O Ministério do Interior da Espanha anunciou que policiais prenderam nove suspeitos de falsificação de quadros e comércio no mercado negro de arte nas cidades de Madri, Córdoba e Albacete. Segundo investigadores, o grupo tinha 60 pinturas falsificadas atribuídas a artistas espanhóis como Goya, Picasso e Joaquin Sorolla. Mais ainda, foram apreendidos com eles dentes de elefantes, 30 peças esculpidas em marfim, 35 barras de ouro e uma pistola. O Ministério do Interior afirmou que as obras falsificadas eram vendidas por meio de uma conhecida galeria de arte de Madri, que concedia certificados de autenticidade para os quadros. / AP

O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2012 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.