Presidente italiano visita câmara-ardente de Pavarotti

O presidente Giorgio Napolitano presta homenagem ao tenor conhecido em todo o mundo

Efe,

07 de setembro de 2007 | 15h23

O presidente da República italiana, Giorgio Napolitano, prestou homenagem nesta sexta, 7, a Luciano Pavarotti com uma visita à câmara-ardente do tenor, na cidade de Modena (norte), para representar  pessoalmente a comoção e o reconhecimento" do país. Napolitano entrou na catedral de Modena junto com o prefeito da cidade, Giorgio Pighi, e o presidente da região de Emília-Romanha, Vasco Errani, onde permaneceram por cerca de dez minutos, após os quais o chefe de Estado visitou a Prefeitura. Durante a visita de Napolitano, foi suspendido o acesso aos cidadãos e ficaram na câmara-ardente apenas o presidente e a família do tenor.  "Quis representar pessoalmente a comoção e o reconhecimento dos italianos de todas as regiões e classes, a quem levou a todas as partes a voz e a imagem mais genuína de nosso país", disse Napolitano. Pavarotti "honrou a Itália" e o país "presta agora homenagem" ao tenor, acrescentou o chefe do Estado na saída da catedral de Modena, cidade natal do músico, que morreu nesta quinta-feira depois de mais de um ano de luta contra um câncer de pâncreas.

Tudo o que sabemos sobre:
Pavarotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.