Prêmio Shell elege os melhores do teatro paulista

Os vencedores da 18.ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo serão anunciados na noite desta terça-feira, durante uma pequena cerimônia no Buffet Giardini, em São Paulo. Os melhores da temporada teatral de 2005 vão receber uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil. O homenageado da noite será o ator Gianfrancesco Guarnieri, por sua contribuição ao teatro brasileiro. Há um prêmio Shell para os cariocas, que o receberam na semana passada, e outro para os paulistas. Criado em 1989, o prêmio contempla as categorias: autor, diretor, ator, atriz, cenografia, iluminação, música, figurino e especial. Aqui, o júri é composto por Kil Abreu (jornalista e pesquisador do teatro), Maria Lúcia Candeias (professora e crítica teatral), Silvana Garcia (pesquisadora e dramaturgista), Valmir Santos (jornalista) e Marici Salomão (autora teatral e jornalista).Confira a relação completa dos indicados de São Paulo: Autor: - Fábio Torres, por O Mata-Burro - Grace Passô, por Por Elise - Lourenço Mutarelli, por O que você foi quando era criança? Diretor: - Newton Moreno, por Assombrações do Recife Velho - Rodolfo García Vázquez, por A Vida na Praça Roosevelt - Hélio Cícero, por A Escolha do Jogador - Marco Antônio Rodrigues, por El Dia Que Me Quieras Ator: - Gustavo Machado, por Essa Nossa Juventude - Norival Rizzo, por Oração Para Um Pé-De-Chinelo - Hugo Possolo, por Prego na Testa - Marco Nanini, por Um Circo de Rins e Fígados - Henrique Schafer, por O Porco - Rogério Brito, por Dança Lenta no Local do Crime Atriz: - Denise Weinberg, por Oração Para Um Pé-De-Chinelo - Ângela Barros, por A Vida na Praça Roosevelt - Cleyde Yáconis, por Cinema Éden - Lígia Cortez, por A Entrevista - Bete Dorgam, por El Dia Que Me Quieras Cenário: - Cássio Amarante e Marcelo Larrea, por Essa Nossa Juventude - Maria Bonomi, por A Última Viagem de Borges - Osvaldo Gabrieli, por Os Sertões - A Luta: Primeira Parte Figurino: - Fabiano Machado, por A Vida na Praça Roosevelt - Claudia Schapira, por O que eu entendi do que o Tom Zé disse - Olintho Malaquias e Sônia Ushiyama, por Os Sertões - A Luta: Primeira Parte - Verônica Julian e Marichilene Artisevskis, por Avenida Dropsie Iluminação: - Fábio Retti, por A Sombra de Quixote - Alessandra Domingues, por Assombrações do Recife Velho - Beto Bruel, por Avenida Dropsie - Marcelo Drummond, por Os Sertões - A Luta: Primeira Parte Música: - Andrea Drigo, pela direção musical e técnica de canto de O que eu entendi do que o Tom Zé disse - Fernando Esteves, pela direção musical de Assombrações do Recife Velho - Felipe Hirsch, Rodrigo Barros Homem Del Rei e L.A. Ferreira, por Avenida Dropsie - Kalau, por Cinema Éden - Dagoberto Feliz, por El Dia Que Me Quieras Categoria Especial: - Grupo espanca!, pela criação e concepção de Por Elise - Grupo XIX de Teatro, pela intervenção artística na Vila Operária Maria Zélia - Fernando Oliveira, pela tradução de A Escolha do Jogador, peça do inglês Patrick Marber - Elisete Jeremias, pela direção de cena de Os Sertões - A Luta: Primeira Parte

Agencia Estado,

18 de abril de 2006 | 21h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.