Prêmio Multicultural Estadão celebra hoje edição 2003

Será realizada hoje à noite a cerimônia de premiação dos vencedores do Prêmio Multicultural Estadão 2003, no Instituto Tomie Ohtake. A festa, fechada para convidados, apresentará uma cenografia especial, uma instalação assinada por Marcello Dantas. Comparecerão todos os indicados deste ano. Os ganhadores do prêmio, na categoria criadores, são o documentarista Eduardo Coutinho, o maestro Moacir Santos e o cineasta Ruy Guerra. O Canal Brasil, eleito na categoria fomentadores, deverá ser representado pelo diretor da emissora, Wilson Cunha.Os três criadores receberão R$ 30 mil cada um, além de uma láurea, criada pelo artista plástico Artur Lescher para esta sétima edição do prêmio. O fomentador (Canal Brasil) terá sua atuação destacada, mas não vai ser agraciado com dinheiro. Isso porque, pelo regulamento do prêmio, o trabalho do fomentador envolve empresários, instituições, profissionais em cargos políticos e executivos.Este ano, dez criadores culturais e quatro fomentadores estavam na disputa, apontados para uma comissão independente, formada por nove membros representativos da cultura brasileira. A lista de indicados foi definida pelo grupo em outubro, após dois dias de discussões, com acompanhamento dos curadores Yacoff Sarkovas, consultor especializado em patrocínio e comunicação empresarial; Helena Katz, jornalista e crítica de dança; e Dib Carneiro Neto, editor do Caderno 2. Pelo segundo ano consecutivo, o prêmio tem o patrocínio da Serasa, empresa de informações de análises econômicas e financeiras sobre crédito do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.