Prêmio Julio Cortázar de conto reúne mais de 400 obras

Mais de 400 obras de autores de 18 países da América, Europa e Ásia participam do Prêmio Julio Cortázar de conto, que este ano alcançou seu maior número de participantes e cujo ganhador será anunciado em 28 de agosto em Cuba. O Jurado do Concurso é integrado pelos escritores Francisco López Sacha, Margarita Palmer e Alejandro Alvarez Bernal, informaram meios locais. Julio Cortázar está entre os grandes escritores latino-americanos do século passado e é autor de Rayuela e Bestiário, entre outras obras. Nasceu em Bruxelas em 1914, passou a infância e juventude na Argentina e emigrou para Paris em 1951, onde morou até a sua morte em 1984. Comprometido com as causas sociais, Cortázar integrou com Gabriel García Márquez e Mario Vargas Llosa, entre outros, o chamado "boom latino-americano" dos anos 60, que influenciou a literatura da América do Sul. O Prêmio Julio Cortázar nasceu por iniciativa da escritora e tradutora lituana Ugné Karvelis - que também foi parceira do belga-argentino - para estimular os escritores ibero-americanos. Co-produzido pelo Instituto Cubano do Livro, a Casa das Américas e a Fundação ALIA, o prêmio será anunciado em 28 de agosto, dois dias depois do nascimento de Cortázar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.