Premiação de 'Argo': condenada pela imprensa iraniana

Agências de notícias iranianas manifestaram descontentamento com a escolha de Argo, de Ben Affleck, como melhor filme. A produção narra a história da retirada do país de seis funcionários da embaixada americana em Teerã, em 1979. Para a agência Mehr, a escolha da primeira-dama Michelle Obama para anunciar a vitória do filme "é um sinal claro da politização da premiação". "Hollywood abriu mão da qualidade cinematográfica em nome da distorção da realidade."

AE, Agência Estado

26 Fevereiro 2013 | 10h34

Segundo o cineasta iraniano Behruz Afjami, o filme de Ben Affleck foi feito "com fins propagandísticos" e sua vitória "é o maior golpe que se podia dar no prestígio da Academia de Hollywood". "Como filme, Argo não merecia prêmio algum", afirmou outro cineasta, Sirus Alvand, ao diário Aftab.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
cinema Oscar Argo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.