Prefeitura de Batatais é responsabilizada por problema em tela de Portinari

Tela avaliada em US$ 4,5 milhões foi atacada por cupins

Estadão.com.br,

18 de setembro de 2010 | 18h59

A Prefeitura de Batatais, no interior de São Paulo, foi condenada a solucionar problema de infestação de cupins na tela "Sagrada Família", do pintor brasileiro Cândido Portinari. A decisão 1ª Vara Cível da Comarca de Batatais determina ainda que o executivo se responsabilize pela segurança das obras. A tela, avaliada em U$ 4,5 milhões, é peça histórica tombada pelo Estado e faz parte do acervo da igreja matriz do município.

 

A ação civil pública, movida pelo Ministério Público, tinha por objetivo sanar o problema de cupins em todo o acervo, diagnosticado no início do ano passado. Na sentença, a juíza Adriana Gatto Martins Bonemer entendeu que o acervo é patrimônio cultural brasileiro e responsabilidade do município, cabendo à prefeitura obter os meios necessários para a sua preservação.

 

A magistrada determinou a contratação de uma empresa especializada no combate a pragas e outra, de segurança, a fim de proteger o patrimônio histórico. A prefeitura tem prazo de 30 dias para cumprir a determinação judicial, caso contrário, a multa será diária, no valor de R$ 300.

Tudo o que sabemos sobre:
PortinariArtePatrimônio histórico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.