Preços recordes por diamantes geram receio de especulação

O aumento da demanda por diamantes dealta qualidade elevou os preços a um nível recorde, mas osinvestimentos nas pedras podem falhar se a turbulênciaeconômica levar o mercado a ser inundado por especuladores. O crescimento econômico global e a desvalorização aceleradado dólar vêm elevando os preços das commodities -- entre elasos diamantes raros lapidados -- a recordes históricos nosúltimos meses. O analista e empreendedor Martin Rapaport, que dirige umarede eletrônica de comércio atacadista de diamantes lapidados,lançou um aviso sombrio sobre os perigos da especulação depreços praticada por vendedores de diamantes, conhecidos como"diamantaires". "Muitos diamantaires, tendo perdido a confiança no dólar eprevendo o aumento dos preços dos diamantes devido aodesequilíbrio entre oferta e demanda, agora preferem maisguardar diamantes que dólares", disse Rapaport em seu serviçode notícias sobre o setor dos diamantes. "Os preços altos causados pela especulação interna do setornão são sustentáveis e podem resultar em prejuízos financeirosconsideráveis", disse ele. "Se uma parcela significativa do preço for baseada nasespeculações internas do setor, prevendo que os preçoscontinuem a subir, então mesmo uma queda ligeira no curto prazoserá capaz de provocar um colapso." A demanda crescente pelos diamantes mais magníficos domundo elevou os preços a recordes históricos. Rapaport disse à Reuters que um diamante "D", de dezquilates e sem falhas, hoje seria vendido no atacado por cercade 155 mil dólares por quilate, contra cerca de 110 mil dezanos atrás. O crescimento acelerado de economias emergentes como China,Índia e os Estados do Golfo Pérsico multiplicou o número demultimilionários, muitos dos quais se dispõem a pagar cada vezmais por jóias fabulosas e pedras preciosas raras. Um diamante raríssimo de 72,22 quilates irá a leilão emabril em Hong Kong, com a previsão de render até 13 milhões dedólares. Seriam 180.005 dólares por quilate, o que faria dodiamante o mais caro já vendido na Ásia. Em novembro, a Sotheby's vendeu um grande diamante brancosem falhas, de 84,37 quilates, por quase 18,2 milhões defrancos suíços (16,21 milhões de dólares) ao fundador da GuessJeans, George Marciano, que o batizou de "Diamante Chloe" emhomenagem a sua filha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.