Praça de Londres vai exibir pessoas em 'escultura viva'

Mais de 2,4 mil vão se revezar sobre o pedestal no centro da cidade em cem dias.

Da BBC Brasil, BBC

24 de junho de 2008 | 06h18

Mais de 2,4 mil pessoas vão ocupar o quarto pedestal na Praça Trafalgar, no centro de Londres, em mais de cem dias, como parte de uma "escultura viva".O artista Antony Gormley conquistou a oportunidade de mostrar The One and the Other (Um e o Outro, em tradução livre). Sua obra vai permitir que voluntários fiquem de pé sobre o plint por uma hora cada um.O trabalho da artista Yinka Shonibare, O Navio de Nelson em uma Garrafa, também será exibido. Gormley e Shonibare concorreram com outros artistas - Jeremy Deller, Anish Kapoor, Tracey Emin, e Bob e Roberta Smith - para o privilégio de adornar uma das mais famosas praças da capital britânica.Gormley é detentor de um Turner Prize - um dos mais conceituados para artistas na Grã-Bretanha. Ele ficou famoso com a gigantesca escultura Anjo do Norte, erguida ao lado de uma auto-estrada no norte da Inglaterra."Através da elevação ao pedestal e remoção do solo comum, o corpo se torna uma metáfora, um símbolo, e nos permite refletir sobre a diversidade, vulnerabilidade e particularidade do indivíduo na sociedade contemporânea", afirmou o artista.O projeto agora vai entrar na sua fase de desenvolvimento e será concluído um processo pelo qual as pessoas podem registrar seu interesse de ficar de pé no pedestal. A data ainda não foi anunciada.Já a obra de Yinka Shonibare quer mostrar a riqueza "étnica" de Londres.Shonibare disse: "Para mim é uma celebração da imensa riqueza étnica de Londres, dando expressão e homenageando as muitas culturas e etnicidades que ainda estão soprando precioso vento nas velas da Grã-Bretanha."As pessoas poderão opinar sobre os trabalhos propostos durante uma exibição de três meses na National Gallery e no website do Quarto Plinto.As obras vitoriosas foram anunciadas pelo prefeito de Londres, Boris Johnson.As novas esculturas vão substituir Modelo para um Hotel 2007, de Thomas Schutte, que ocupou o pedestal por mais de 18 meses.O quarto pedestal da praça foi erguido em 1841, com o objetivo de sustentar uma estátua com tema eqüestre, mas acabou vazio por vários anos. Hoje é utilizado para obras encomendadas especialmente para exibição na Praça Trafalgar.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.