Power pop continua divertido

O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2012 | 03h10

Não esperem que o terceiro álbum do Darkness, Hot Cakes (EMI), seja uma sequência do ultrapastiche de Bohemian Rapsody que sedimentou a carreira da banda e os levou a vender 4 milhões de discos. É mais diversificado e Justin Hawkins trabalha as baladas com mais personalidade. O power pop prevalece na maioria das 11 canções, e o metal de calça legging dos anos 1980 segue sua rota. Para que Hot Cakes fosse lançado, os irmãos Hawkins precisaram voltar a conversar, o que levou 7 anos. / J.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.