Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Divulgação
Divulgação

PornPop Festival discute sexo por meio de filmes

Evento tem 48 horas de programação com workshops, performances e festas na cidade de SP

MARCIO CLAESEN - O Estado de S.Paulo,

31 de maio de 2012 | 03h15

Há poucas coisas tão mainstream e segregadas ao gueto, ao mesmo tempo, quanto a pornografia. Inerente a boa parte dos seres humanos, a atração pelo sexo explícito ganha ares daquilo que não se ousa dizer o nome numa mistura cerceadora, composta por preconceito, medo e muitos tabus.

Para servir esse prato quase indigesto, um grupo de pessoas se mobilizou pelo sistema de crowdfunding e realiza neste fim de semana a segunda edição do PornPop Festival. Cotas de ingressos para as festas e workshops foram vendidas dando direito a eventos fechados como a apresentação do grupo The Burlesque Takeover.

Mas o que mais pode atiçar os cinéfilos, claro, são os filmes. Ao todo, serão 30 sessões que incluem curtas, médias e longas-metragens brasileiros e estrangeiros, os quais tentam traçar um panorama de como a sexualidade tem sido explorada no cinema nas últimas décadas.

O modelo do evento é o Pornfilmfestival Berlin, de onde vieram várias produções que contemplam diferentes orientações sexuais, como explicou, ao Estado, uma das organizadoras do evento, Suzy Capó. "Essa parte de Berlim vem bem diversificada, mas no final eu senti que precisávamos de mais representatividade lésbica. Um dos filmes que tinham ficado de fora, numa primeira seleção, acabou entrando por conta disso. Para deixarmos as coisas mais equilibradas", explica ela.

Um dos destaques neste tema é Mamãe Está Chegando. O longa, selecionado para a mostra Panorama do último Festival de Berlim, faz um amálgama entre pornografia e feminismo, contando uma história de uma líbia radicada em Los Angeles.

A polêmica, claro, não passaria longe de um assunto tão controverso. De Cuba, vêm produções do diretor Jorge Molina. Proibidos em seu país de origem, seus três curtas - Molina's Test, Molina's Solarix e Molina's Culpa endossam a programação latina do evento ao lado do longa Molina's Ferozz, que retrata uma Chapeuzinho Vermelho com energia sexual de sobra e uma família para lá de disfuncional.

Do Brasil, um dos momentos imperdíveis do PornPop é A Primeira Vez do Cinema Brasileiro. O documentário lembra do aniversário de 30 anos da primeira produção pornô brasileira, Coisas Eróticas, lançada ainda durante o regime militar, em 1982. O longa data de cinco anos depois de Vereda Tropical, do diretor de Macunaíma, Joaquim Pedro de Andrade. Lançado como segmento de Contos Eróticos, o filme, que mostra a obsessão de um homem por uma melancia, pode ser considerado precursor do tema retratado pelo malaio Tsai Ming-liang em O Sabor da Melancia (2005).

Suzy Capó ressalta que nem todas as produções possuem necessariamente sexo explícito. Um exemplo é o documentário suíço Claudette, sobre uma prostituta casada e mãe de família de 60 anos.

Discussões em torno do sexo também podem render mais que o ato em si, como em Sexualizando o Trans. A transexualidade, que recebeu destaque nas últimas edições da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e do Festival Mix Brasil, aparece aqui em um longa dirigido pelo astro pornô transgênero Buck Angel, que mostra uma conversa franca entre quatro transexuais e seus parceiros.

Quer fale a minorias ou ao grande público, o PornPop quer mesmo é apresentar visões alternativas - em forma de arte, discussões em mesas de debates ou workshops - da pornografia. E, mesmo sem pretender desmitificá-lo, pode ajudar a deixar o assunto muito mais digerível.

PornPop 2012

Trackers. Rua Dom José de Barros, 337, 2º andar, 3337-5750. De 6ª a dom. R$ 20/ R$ 75. Até 3/6. www.popporn.com.br

 

Tudo o que sabemos sobre:
PornPop Festival

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.