Pop e refinado

Musicalidade, como educação, deve vir mesmo do berço. Sem discutir a improvável questão sobre a hereditariedade do talento, a boa escola musical familiar de Pedro Altério tem sérias consequências em seu primeiro álbum em parceria com o pianista e compositor Bruno Piazza. Filho do casal de compositores Rafael e Rita Altério, o compositor, violonista e cantor traz notáveis sinais de aproveitamento do legado dos pais: sofisticação, inteligência e bom gosto em letras e melodias bem arquitetadas. Significativamente, uma das melhores canções do CD é parceria dos três: Em Paz. Pedro é integrante do grupo 5 a Seco, que reúne outros talentosos filhos de compositores como Celso Viáfora (pai de outro Pedro), que assina Mãe e Só (com os Altérios) e A Bênção, uma bela homenagem aos trabalhadores que constroem instrumentos e equipamentos musicais: "Bênção a quem suou pro meu som soar". Com três temas instrumentais, o álbum, pelas mãos de Piazza e nos arranjos de cordas de Neymar Dias, também aproxima a música popular da clássica - algo como fez Caê Rolfsen, outro talentoso parceiro dessa turma, que tem também Dani Black e Luiza Possi -, especialmente em Vai e Vem, com citação do Trenzinho do Caipira (Villa-Lobos) e vocal de Mônica Salmaso. Logradouro (Rafael Altério/Kleber Albuquerque) ganha versão distinta da gravada lindamente por Marcia Castro. Com os mesmos músicos do CD, eles fazem show de lançamento na quinta, no Sesc Vila Mariana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.