Pontas de estoque: compre bem

Os produtos vendidos em ponta de estoque já não estão mais nas lojas e são de coleções anteriores. Por isso, segundo a consultora de moda Paula Lang, vale a pena comprar as chamadas peças clássicas, ou coringas, como calças pretas, camisas brancas, tailleurs e blazers, que nunca saem da moda e apresentam poucas alterações de uma coleção para outra. Ao visitar estas lojas, o comprador não deve esperar encontrar todas as cores e numerações e deve ter bastante disposição para garimpar as melhores peças. As melhores épocas para visitar as pontas de estoque são os meses em que as estações mudam, ou seja, dezembro, março, junho e setembro. O Procon-SP, órgão de defesa do consumidor, alerta para a dificuldade em trocar produtos adquiridos nestas lojas. Isso porque as peças vendidas nesses locais muitas vezes são exemplares únicos e não são mais fabricados. Por essa razão, as lojas não podem e não são obrigadas a trocar o produto. Segundo a assessora de direção do Procon-SP, Elisete Miyasakai, caso haja algum problema com o produto, o consumidor pode solicitar troca por outro de valor equivalente

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.