Polícia recupera obras de Van Gogh e Monet roubadas na Suíça

Pinturas impressionistas foram encontradas dentro de carro abandonado em hospital psiquiátrico de Zurique

Agências internacionais,

19 Fevereiro 2008 | 08h51

Dois quadros impressionistas levados em um dos maiores roubos de arte da Europa foram encontrados dentro de um carro abandonado, anunciou a polícia da Suíça nesta terça-feira, 19. Campo de Papoulas perto de Vétheuil (1879), de Claude Monet, e Branches de Marronier en Fleur (1890), de Vincent Van Gogh, estavam entre as quatro pinturas roubados em 10 de fevereiro da famosa coleção Emil Buehrle, em Zurique.   Veja também: Quadros de Degas, Van Gogh e Monet são roubados em Zurique  Os principais roubos de obras de arte realizados nos últimos anos    O veículo estava estacionado em um hospital psiquiátrico na capital suíça. Segundo a BBC, a polícia isolou a área ao redor da clínica depois que o carro suspeito foi encontrado.   Os outros dois quadros roubados da famosa coleção Emil Buehrle, que contém algumas das obras mais importantes do impressionismo, eram: Conde Lepic e suas Filhas (1871), de Edgar Degas e Rapaz de Colete Vermelho (1888), de Paul Cézanne. As quatro pinturas são avaliadas em US$ 163,2 milhões (cerca de R$  280 milhões).   Segundo a polícia, uma recompensa de US$ 91 mil foi oferecida por qualquer informação que levasse até as obras desaparecidas.

Mais conteúdo sobre:
Zurique roubo pinturas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.