Polícia liga falecido apresentador da BBC a 199 crimes

O apresentador de TV britânico Jimmy Savile é suspeito de ter cometido um número sem precedentes de crimes sexuais, incluindo 31 estupros, disse a polícia na quarta-feira, ao concluir uma abrangente revisão do caso.

Reuters

12 de dezembro de 2012 | 19h28

As revelações sobre Savile, morto no ano passado, provocaram indignação em toda a Grã-Bretanha, onde ele era muito conhecido desde a década de 1960, e abriram uma crise para a emissora pública BBC.

A investigação começou há dez semanas, por causa de um documentário, exibido em um canal concorrente, que denunciava abusos dele contra meninas pequenas em instalações da BBC e em um hospital onde ele fazia trabalho beneficente.

Desde então, 450 pessoas apresentaram novas acusações contra Savile, a maioria por abusos sexuais, segundo a polícia. O falecido apresentador é agora suspeito de 199 crimes, a maioria tendo crianças e adolescentes como vítimas.

"Esses níveis de denúncia de abuso sexual contra um só indivíduo são inéditos no Reino Unido", disse a polícia em nota.

Os detetives estão examinando três categorias de acusações: as que envolvem apenas Savile, que são a maioria; as que envolvem Savile e outros; e as que não têm ligação direta com Savile.

Até agora, seis homens foram detidos, e outro foi interrogado pela polícia londrina.

(Por Michael Holden)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTESAVILECRIMES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.