Polícia francesa recupera Picasso desaparecido

A polícia, seguindo uma pista dada por um traficante de drogas, recuperou uma pintura de Pablo Picasso que havia desaparecido do Centro Pompidou de arte moderna, em Paris, no ano passado, informou hoje o museu. O quadro estava escondido em um armário de uma casa ao sul de Paris, disse a polícia.O museu disse que um inventário realizado em maio passado revelou que a pintura a óleo Nature Morte a la Charlotte, de 1924, estava faltando. O desaparecimento foi comunicado à polícia.A porta-voz da polícia, Catherine Driguet, disse que os investigadores agiram a partir de uma pista dada por um traficante, que os levou a uma casa no subúrbio parisiense de Antony. O quadro, avaliado em 2,5 milhões de euros, foi encontrado na terça-feira.O quadro foi visto pela última vez em janeiro de 2004. A obra estava em um depósito, aguardando para ser restaurada, quando foi roubada. "O quadro não foi danificado", disse Catherine. "Ele precisa de limpeza, mas só". Catherine disse que o principal suspeito da polícia é um homem de 40 anos que fornece maconha e que conhecia o traficante que deu a pista à polícia. Ela não disse o nome do suspeito, que supostamente teve acesso ao depósito por meio de um segurança, disse Catherine.A obra, uma natureza morta de tons cinza e azul, representa um prato branco sobre o qual há um bolo, foi devolvida ao Centro Pompidou hoje. Antes do desaparecimento, a obra foi emprestada ao museu de Belas Artes de Nancy, na França, e seria restaurada para cedê-la ao museu de Roubaix, no mesmo país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.