Polícia britânica prende mais um no caso de escutas telefônicas

A polícia britânica informou nesta quarta-feira que prendeu um homem de 61 anos como parte das investigações sobre o escândalo de escutas telefônicas envolvendo o extinto tabloide News of the World, que integrava o império do magnata da mídia Rupert Murdoch.

REUTERS

10 de agosto de 2011 | 13h44

Greg Miskiw, de 61 anos, um dos poucos editores principais do jornal na época das escutas que ainda não tinha sido detido, declarou no mês passado à emissora britânica Channel 4 que se preparava para voltar de sua casa na Flórida, nos Estados Unidos, para conversar com a polícia em Londres.

A Sky News informou que o preso era Miskiw, que dirigiu por muitos anos a redação do News of the World. Segundo um jornalista da Reuters que esteve terça-feira na casa de Miskiw na Flórida, ela estava vazia e a correspondência se acumulava. Não havia sinal de carros ou movimento.

O homem é a 12a pessoa detida como parte da investigação que abalou a News Corp, de Murdoch, e teve grande repercussão no sistema político britânico.

Detetives disseram que o homem foi preso ao meio-dia depois de se apresentar para um encontro marcado numa delegacia de polícia de Londres "por suspeita de interceptação ilegal de comunicações" e conspirar para cometer esse mesmo delito.

Até o momento o escândalo levou à demissão da ex-editora do News of the World Rebekah Brooks e dois integrantes da cúpula da polícia britânica.

Rupert Murdoch e seu filho, James, foram interrogados no Parlamento. James poderá ser chamado de novo a depor.

(Reportagem de Michael Holden e Georgina Prodhan em Londres e Kevin Gray em Delray Beach)

Tudo o que sabemos sobre:
MIDIAGRAMPOSPRESO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.