Polícia acha corpo que seria de modelo desaparecida em Paris

A polícia francesa informou nesta quinta-feira que um corpo encontrado no Rio Sena pode ser o da ex-modelo africana Katoucha, que desapareceu perto de sua casa-barco em Paris, no começo do mês. Ela está desaparecida desde que retornou para o barco, perto do centro da cidade, após ter ido a uma festa. "Há indicações de que é mesmo ela, mas nós ainda estamos aguardando os resultados dos exames antes da confirmação oficial", afirmou um porta-voz da polícia. Com 47 anos e nascida na Guiné, Katoucha, cujo nome verdadeiro é Niane, foi uma das primeiras modelos negras africanas a se tornar uma estrela global das passarelas, nos anos 1980. Ela trabalhou para estilistas, como Yves Saint-Laurent e Christian Lacroix. Katoucha participou de campanhas contra a mutilação genital, procedimento a que foi submetida aos 9 anos de idade.

REUTERS

28 Fevereiro 2008 | 16h08

Mais conteúdo sobre:
GENTE MODELO MORTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.