Poetas apoiam Ernesto Cardenal para Nobel de Literatura

150 poetas de 58 países aprovaram indicação durante encontro realizado na Nicarágua

AP,

17 Fevereiro 2010 | 15h55

O poeta e sacerdote Ernesto Cardenal recebeu o respaldo de pelo menos 150 poetas de 58 países para sua indicação ao Prêmio Nobel de Literatura de 2010. Cardenal, que foi ministro da Cultura durante o primeiro governo sandinista (1979-1990), recebeu o apoio dos escritores participantes do 6º Festival Internacional de Poesia, realizado em Granada, na Nicarágua.

 

"Cardenal é a lenda viva mais importante no cenário mundial", disse o poeta salvadorenho Mario Noel Rodríguez ao apresentar a proposta.

 

Além de Cardenal, a Sociedade Geral de Autores e Editores indicou à academia sueca os nomes do argentino Ernesto Sábato e do espanhol Miguel Delibes. A vencedora da última edição do prêmio foi a escritora de origem alemã Herta Müller.

Mais conteúdo sobre:
Cardenal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.