Poeta peruano Pablo Guevara morre aos 76 anos

Mais jovem representante da geração literária de 50 no Peru, o poeta Pablo Guevara, morreu nesta quinta-feira, 2, aos 76 anos. Guevara escrevia poesia sobre o cotidiano. Sua maior inspiração foi observar o modo de vida das pessoas. O escritor sofria de leucemia. Professor de Letras, ele estudou nas universidades San Marcos e Católica de Lima. Nos anos 60, morou na Espanha e na Dinamarca, tendo retornado ao Peru na década de 90.O poeta foi representante da geração literária de 50, ao lado de Jorge Eielson, Julio Ramón Ribeyro, Carlos Germán Belli e Blanca Varela.Para Guevara, os maiores escritores do Peru na primeira metade do século XXI foram César Vallejo, Jose María Eguren, Martín Adán, Emilio Westphalen e César Moro. Nos últimos anos de vida, Guevara expressou grande admiração por Blanca Varela e José Watanabe. "É um milagre que em um país como o Peru ainda existam tantos poetas".Poesias publicadasAs obras publicadas do poeta são Retorno a la criatura (1957), Los habitantes (1963), Crónicas contra los bribones (1967), Hotel del Cuzco y otras provincias del Perú (1971) e La colisión (1999).O literato Marco Martos lembra que Guevara inovou ao usar o hipertexto em La colisión. "Ele trabalha os poemas a partir do pressuposto de que existem vasos comunicantes, correntes secretas, entre as diferentes formas literárias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.