Pior ano da década

Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras estreia nos EUA, onde as bilheterias estão no nível mais baixo

DAVID GERMAIN / AP, LOS ANGELES, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2011 | 03h09

Sherlock Holmes enfrenta seu pior inimigo: um número menor de pessoas está frequentando o cinema nos Estados Unidos, ainda que a faixa etária do público cinéfilo seja a mais baixa dos últimos 16 anos. O novo filme Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras, com Robert Downey Jr., estreou no fim de semana passado nos EUA e conseguiu a maior bilheteria do período, com US$ 40 milhões, mas a cifra foi 36% menor em relação aos US$ 62,3 milhões do primeiro filme, que estreou há dois anos, segundo projeções divulgadas pelos estúdios no domingo. O longa deverá chegar às salas brasileiras no dia 13 de janeiro.

É preciso fazer, no entanto, uma consideração: o primeiro filme da série estreou bem mais próximo do Natal, um dos períodos de maior atividade nas salas cinematográficas.

Segundo a distribuidora Warner Bros., o novo capítulo da série Holmes compensará sua baixa arrecadação inicial à medida que começarem as férias da temporada. No filme, o detetive interpretado por Downey combate seu arqui-inimigo, o professor Moriarty.

"Este início de arrecadação é diferente", acredita Dan Fellman, chefe de distribuição do estúdio. "Trata-se da bilheteria de um período que antecede o Natal em nove dias, ao contrário do primeiro filme, que estreou já na época das festas de fim de ano. Depois do Natal, acredito que teremos arrecadado uma quantia semelhante à de 2009."

As expectativas, a julgar pela movimentação de ingressos, parecem otimistas demais. Depois dos dois piores fins de semana para Hollywood em termos de retorno de estreias, a venda de ingressos voltou a cair, agora cerca de 12% em comparação ao mesmo período em 2010, diante das dificuldades de Hollywood em atrair a atenção dos espectadores com as grandes estreias do final do ano.

Paul Dergarabedian, analista da empresa Hollywood.com - responsável por averiguar o balanço de ingressos de cinema -, calculou que 2011 terminará com pouco menos de 1,3 bilhão de ingressos vendidos nos Estados Unidos. Tal cifra será a menor em número de espectadores desde 1995, quando foram vendidos um total de 1,26 bilhão de bilhetes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.