Pioneira da TV lança suas memórias

Quando o assunto é a atriz veterena Vida Alves, de 74 anos, fica difícil desvincular sua imagem do primeiro beijo protagonizado na televisão brasileira, em 1951. Foi na novela Sua Vida me Pertence, da extinta TV Tupi, ao trocar um "selinho" com o ator Walter Forster. Essa e outras histórias da atriz estão registradas no livro autobiográfico Vida... uma Mulher!, que será lançado nesta segunda-feira, às 18 horas, no Museu da Casa Brasileira. Escrita pela própria Vida Alves em comemoração aos 60 anos de sua carreira, a obra dedica um capítulo para outros momentos de pioneirismo, pouco conhecidos do público. Como o fato de ser a primeira atriz a dar beijo homossexual na TV (com a atriz Geórgia Gomide), a primeira a ser presa, a primeira a aparecer em cores, na TV Gazeta, entre outros casos. Com 200 páginas e 135 fotos, Vida... uma Mulher! resgata desde as memórias de infância da atriz, suas passagem pelo rádio e pela televisão, até a presidência da Pró-TV - Associação dos Pioneiros da Televisão Brasileira e o curso de arte da comunicação que organizou. Paralelamente a sua trajetória de vida, a autora reconta a história da TV. Com a venda dos livros, Vida pretende abastecer a Pró-TV, uma vez que parte da renda vai reverter em benefício da associação. Atualmente, a entidade preserva mais de 200 depoimentos de personalidades gravados (que, no futuro, farão parte do acervo do museu dedicado à TV), além de manter o programa Encontro com os Artistas no canal Comunitário, publicar um boletim mensal e auxiliar artistas necessitados. Ativista - Vida Alves começou menina na carreira artística, aos 9 anos. Em São Paulo, próximo de onde Vida morava, encontrava-se a sede da Rádio São Paulo. Por causa da falta de dinheiro, ela passou a cantar num programa da rádio. Aos 13 anos, ganhou o primeiro papel numa rádio-novela e, aos 15 anos, assinou o primeiro contrato com a Rádio Panamericana. Com a inauguração da TV Tupi (a primeira emissora do Brasil), em 1950, Vida "migrou" para a telinha. Hoje, é uma ativista pelo resgate e perpetuação das memórias desse meio de comunicação, por meio da criação do Museu da Televisão. O livro Vida... uma Mulher!, da Totalidade Editora, tem prefácio do publicitário Mauro Salles e breves depoimentos de Lima Duarte e Lolita Rodrigues, entre outros nomes. Custa R$ 30,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.