AFP PHOTO / JUSTIN TALLIS
AFP PHOTO / JUSTIN TALLIS

Pintura de Klimt lidera venda de US$282 milhões em leilão em Londres

Obra de Degas também bateu recorde para o artista francês

REUTERS

25 de junho de 2015 | 18h32

Um retrato feito por Gustav Klimt de uma jovem mulher, que tinha sido objeto de uma disputa de herdeiros, conseguiu o preço mais elevado, de £24,8 milhões (US$39,1 milhões) em um leilão na Sotheby’s, em Londres, na quarta-feira, 24.

As vendas no leilão superaram £178,6 milhões (US$282 milhões), com 10 dos 51 lotes em oferta vendidos por mais de £10 milhões.

Entre eles estava um bronze de uma bailarina, de Edgar Degas, vendido por £15,8 milhões, acima de sua estimativa máxima, estabelecendo um recorde em leilões para uma escultura do artista francês, disse a Sotheby’s.

As vendas da casa eclipsaram os £71,88 milhões que sua arquirrival, a Christie’s, obteve em seu leilão de arte impressionista e modernista na noite anterior, em nova evidência da força das obras no mercado.

Duas semanas de vendas em Nova York em maio renderam mais de US$2 bilhões no total, em ambas as casas.

O Retrato de Gertrud Loew - Gertha Felsovanyi, feito por Klimt em 1902, foi recentemente restituído aos herdeiros da vienense que posou para o quadro, deixado na capital austríaca porque seus donos, judeus, tiveram de fugir da cidade quando os nazistas chegaram ao poder.

Tudo o que sabemos sobre:
Gustav Klimt

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.