Pinacoteca exibe obras do acervo da Fundação Nemirovsky

Desde que foi firmada uma parceria entre a Fundação José e Paulina Nemirovsky e a Pinacoteca do Estado, em 2004, para doação em comodato do rico acervo do casal, o museu dedicou o segundo andar do prédio da Estação Pinacoteca para abrigar e apresentar as obras da rica coleção. A primeira exposição, Mestres do Modernismo, com 50 peças do acervo da Fundação Nemirovsky e da Pinacoteca, ficou em cartaz em período de longa duração. Hoje, será inaugurada na Estação Pinacoteca uma segunda mostra: Acervo da Fundação Nemirovsky - O Olhar do Colecionador, que reúne 121 obras e será apresentada até 2008.Com curadoria, novamente, da historiadora Maria Alice Milliet, diretora técnica da Fundação Nemirovsky desde 2000, esta atual exposição apresenta de forma bem ampla o perfil da coleção, com peças do período colonial, de mestres do modernismo brasileiro (o grande forte do acervo com quadros importantes de Tarsila, Ismael Nery, Di Cavalcanti e Portinari, por exemplo) chegando até obras da década de 1980 - há também desenhos e gravuras de artistas europeus como Chagall, Picasso e Léger. "Procurei ser fiel ao olhar do dr. José. Ele foi tecendo uma trama seguindo seu tempo, para além da leva de obras modernistas das décadas de 1920 e 1930", diz Maria Alice. Segundo a curadora, José Nemirovsky tinha grande interesse pela chamada arte popular - no centro do espaço expositivo há uma vitrine com um conjunto de figuras artesanais de barro - e também por quadros de artistas como José Antonio da Silva e Djanira (seu olhar e gosto era eclético).Visitar esta atual exposição e mesmo conhecer de forma aprofundada a Coleção Nemirovsky, formada por cerca de 200 obras, é uma maneira de "conhecer a arte brasileira em uma síntese", como diz Maria Alice. Desde que foi firmada a parceria com a Pinacoteca do Estado, a Fundação Nemirovsky também se instalou no segundo andar do museu - assim, uma coleção particular passa a ser aberta para o público. Além da reserva técnica e as exposições com recortes do acervo, é lá que funciona a parte administrativa da fundação. Como diz Maria Alice, também nesse espaço está sendo criada uma biblioteca e videoteca que também poderá ser usufruída pelo público - mas a data de abertura ainda não está fechada. "Será o Centro de Referência de Arte Moderna, todo lastreado na coleção", diz a curadora e diretora técnica - isso quer dizer que a biblioteca centrará em publicações sobre os artistas que figuram no acervo (e, mais uma vez, para além do modernismo brasileiro).José Nemirovsky iniciou sua coleção em 1958 com a aquisição de um grande busto em madeira de um profeta que ele imaginava ser de autoria do mestre no nosso barroco, Aleijadinho. Como a origem não era certa, foram realizados exames e descobriu-se que se tratava, na verdade, de uma peça que possivelmente tinha sido feita na região da Bavária, na Alemanha. "Esse início não o desanimou", diz Maria Alice, e José Nemirovsky continuou a comprar obras - o período de grandes aquisições foi na década de 60 quando, por exemplo, ele adquiriu a emblemática obra Antropofagia, de Tarsila, O Beijo, de Brecheret, entre tantas outras.Mas como se vê na exposição, José Nemirovsky estava antenado com seu tempo. Além do interesse pelo período colonial e por arte popular, ele comprou obras de artistas que despontavam na década de 1960 e a partir das Bienais - Maria Alice cita as belas telas de Tomie Ohtake, de 1963, e de Manabu Mabe, de 1961; obras de Krajcberg, Artur Luiz Piza, Wesley Duke Lee e Mira Schendel. O quadro mais recente da mostra é o de Ana Horta, datado de 1983. Dr. José morreu em 1987 e d. Paulina, em 2005. Na mostra, um painel conta a história do casal e dessa rica coleção. Acervo da Fundação Nemirovsky: O Olhar do Colecionador. Estação Pinacoteca. Largo Gal. Osório, 66, Luz, 3337-3768. 3.ª a dom., 10 h às 18 h. R$ 4 (sáb. grátis). Até março de 2008.

Agencia Estado,

25 de maio de 2006 | 11h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.