Pinacoteca celebra SP com série de exposições

Uma maratona cultural faz da Pinacoteca do Estado um bom local para curtir o aniversário da Cidade. Sampa 447/7 - um evento paulistano apresenta as exposições em homenagem a Rubem Valentim, Willys de Castro, Afonso de Freitas e uma pequena coleção de arte sacra. Tudo embalado pelos shows dos Demônios da Garôa, da Banda Love Jazz e Chorões.Com a verba de R$ 1 milhão recebida no ano passado pelo governo do Estado, a Pinacoteca comprou 66 obras. O saldo do investimento são paredes cobertas com alguns importantes artistas brasileiros, como Bonadei, Carlito Carvalhosa, Nuno Ramos, João Câmara e, o mais caro, um raríssimo Pedro Américo, de 1893 - que custou R$ 120 mil.Doações - A instituição recebeu duas significativas doações. O Diretor da Pinacoteca, Emanoel Araújo resolveu juntá-las ao pacote, já que são acervos de pequeno porte. A primeira são 11 obras sacras do século 18 e 19, vindas do acervo do colecionador Antônio Alves de Lima. A outra mostra faz uma retrospectiva de Willys de Castro. As 43 peças ganham a partir do dia 25 uma sala especial com o nome do artista. O acervo ficará junto com os precursores do concretismo, no segundo andar.Vizinha à exposição de Rubem Valentim, o poeta dos símbolos, está a mostra de fotografia do livro O Álbum de Afonso. São 14 fotos em preto e branco tiradas por Afonso de Freitas e reunidas por Carlos A.C Lemos. No total, a edição traz mais de 100 cenas da São Paulo datadas a partir de 1912. Uma das raridades é o ensaio detalhando a demolição da Igreja da Sé, em 13 de julho de 1912. No mesmo local foi erguida a Catedral da Sé.Tais exposições marcam também a inauguração do sistema de climatização das salas. Uma conquista para poucas instituições brasileiras com o porte da Pinacoteca. Pinacoteca do Estado - Praça da Luz, nº 02. Fone: 222-9844.De 3ª a domingo - aberta das 10h às 18h. Grátis às quintas-feiras. Há monitoria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.