Pinacoteca abre duas exposições dimensionais no fim de semana

Setenta obras repassam a produção da gravurista Fayga; Loureiro reproduz uma baleia com jeans e isopor

Marina Vaz, de O Estado de S. Paulo,

19 de junho de 2009 | 11h30

A Pinacoteca do Estado abre neste sábado, 20, duas novas exposições. No espaço da Estação Pinacoteca, a mostra de Fayga Ostrower (1920-2001) reúne 70 obras da gravurista feitas entre 1940 e 2001. A artista é polonesa, mas veio para o Brasil aos 14 anos e se transformou num dos principais nomes da gravura no País. "Ela determinou padrões de equilíbrio, cor e espaço para o expressionismo abstrato", avalia o curador Carlos Martins.

 

Divulgação

Obra de Fayga Ostrower no acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo

 

Na mostra, as obras foram divididas em três períodos. O primeiro retrata o início de sua carreira, com forte temática social e influência expressionista. O segundo evidencia a inclinação da artista para a abstração, a partir de 1954. A terceira fase expõe sua produção mais recente, em que se concentra no uso das cores. É deste período a obra ‘9406’ (foto), feita em 1994. Entre os trabalhos, destacam-se ainda ‘Santo Sudário’ (1948), feito a partir de uma gravura anônima do século 15, e uma das xilogravuras pelas quais foi premiada na 29ª Bienal de Veneza, em 1958.

 

Na Pinacoteca, João Loureiro ocupa o Espaço Octógono com a escultura Blue Jeans. Interessado em temas naturais, ele reproduz uma baleia azul de 18m usando 200m de jeans e uma tonelada de isopor. "O jeans é um material que vemos todo dia, mas que ganha energia quando usando fora de seu contexto habitual", diz o artista.

 

Serviço:

 

Estação Pinacoteca - Largo General Osório, 66, Luz. Tel: 3337-0185. Das 10h às 18h (fecha 2ª). Abre sáb. (20), 11h. Até 25/10. R$ 4 (sáb., grátis).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.