Picasso roubado por nazistas vai a leilão

Um retrato do período neoclássico dopintor espanhol Pablo Picasso roubado pelos nazistas e depois devolvido ao colecionador que o adquiriu é o mais falado da temporada de leilões de arte moderna que começa nesta semana em NovaYork.O quadro (Tete et Main de Femme), de 1921, é um"exemplo supremo" do chamado período neoclássico do mestre espanhol e vai a leilão nesta quarta-feira, mas não tem preço de venda estimadopelos especialistas da Christie´s, embora eles acreditem que pode ser vendido por um valor entre US$ 13 milhões e US$ 15 milhões.O retrato de uma mulher de enormes mãos e olhar baixo, pintado com tons ocres, foi adquirido pelo colecionador francês Alphonse Kann na Galerie Simon de París, em 1923, e roubado de sua casa pelos nazistas em 1940, durante a ocupação da capital francesa. A obra passou por outras mãos até que foi devolvida à família Kann em 2003, que a vendeu a um colecionador que agora a coloca à venda, explicaram os especialistas da Christie´s numa apresentação à imprensa. A venda de arte moderna e impressionista da Christie´s, em que também se destacam obras de Constantin Brancusi e Paul Cézanne, dá início à temporada de leilões de primavera em Nova York, à que se soma sua concorrente, a Sotheby´s, amanhã.A Sotheby´s também colocará à venda uma obra de Picasso, chamada Les Femmes d´Algers (1955), que é parte da série homônima formadapor 15 telas que retratam haréns de mulheres do Norte da África. A obra, com um preço avaliado pelos especialistas entre US$ 15 milhões e US$ 20milhões, foi adquirida pelos colecionadoresnova-iorquinos John A. Cook e sua esposa em 1962, e desde então não saiu a leilão, por isso espera-se que desperte especial interesse noMercado.A pintura é uma das representações mais detalhadas da série de Picasso sobre as mulheres da Argélia, que em 1956 foi adquiridacompleta pelos colecionadores Víctor e Sally Ganz por US$ 212 mil.Na venda da Christie´s também destaca-se o óleo de Cézanne Les Grands Arbres au Jas de Bouffan, uma paisagem com valor estimadoentre 12 e 16 milhões de dólares e que representa uma ruptura com o estilo anterior do mestre do Impressionismo. Outros mestres terão obras leiloadas em Nova York, entre eles, Alberto Giacometti, Henri Matisse, Claude Monet, Edgar Degas,Edouard Vuillard, Fernand Léger, Max Beckmann, Amade Modigliani, Vincent Van Gogh e Balthus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.