Piauiense de 13 anos vai à final do Dakota Elite 2001

O cabelo louro em tom demel - como o de Gisele Bündchen -, pele e olhos claros continuamem alta no mundo das modelos. Foi o que mostrou a final da 13ªedição brasileira do Dakota Elite 2001 Model Look, a maior emais importante seleção internacional de modelos, promovida pelaagência Elite, que premiou duas garotas de 13 anos, a piauienseSchyneider Grazielli em primeiro lugar e a mineira Caroline Melgaço emsegundo. Os dois rapazes finalistas foram o brasiliense RômuloPires, de 18 anos, e o gaúcho Matheus Montanari, de 17 anos.Para chegar ao time final de 25 garotas de 13 a 18 anos eoito rapazes de 17 a 20 anos, o concurso recebeu 60 milinscrições de todo o País, o maior número da final brasileiradesde 1988. Segundo o diretor internacional de casting da Elite,o canadense Elmer Olsen, não se levam em consideração apenasbeleza e fotogenia, mas desenvoltura, atitude e determinação emseguir a carreira. Para ele, o Brasil continua sendo um celeirode gente bonita, principalmente mulheres: "A garota brasileiratem tudo: beleza, charme, pele boa. Tem um andar bonito e, ainda sabe andar de sapato alto." Para ele a tendência de belezasdiferentes, como a das belgas, de estilo dark neo-punk, bemlouras, que há duas estações dera uma freada na ascensão dasbrasileiras nas agências de modelos internacionais, terminou."As belezas diferentes estão em baixa.Os editores demoda estão novamente à cata de belezas clássicas. O que não querdizer somente louras de olhos azuis. A Raica de Oliveira, que émorena, é extraordinária, está fazendo campanhas como Dior, jávirou top internacional. A Schyneider que ganhou o concurso, édeslumbrante, tem uma ossatura de rosto bem marcada. Mas tivemosoutras no evento como Milena Vieira, do Ceará que certamente vaiemplacar em Paris e Nova York, e a negra Taís Fernandes que temboas chances também."A felizarda da noite, a piauiense Schyneider - é essemesmo o nome da adolescente que completou 13 anos em julho -mora em Teresina. Tem cabelo louro acinzentado, pele clara,olhos verdes, 1,73 metro de altura. Não fala inglês ("mas estoutentando aprender"). Caçula de quatro irmãos, cursa a sétimasérie e começou sua carreira de modelo este ano em sua terranatal. Porém, nunca saiu do Brasil e estava acompanhada da mãeno evento. "Estou lisonjeada. Vou levar o nome do meu Brasilpara a final em Nice," confessou emocionada.Uma das estrelas da agência, a top Raica de Oliveira,vencedora em 1999 e segundo lugar no mundial no mesmo ano, quehoje mora em Nova York e está no circuito internacional revelou:"Torci para a Schyneider ganhar. Ela é do Piauí, minha famíliaé de lá também e ela é linda."Os pré-requisitos para que uma garota tenha chance deser modelo é ter no mínimo 1,70 metro de altura, pele bonita, e90 centímetros de quadril, que é como se mede a magreza dasconcorrentes. Simone Laskani, diretora do casting de celebridadeda agência diz: "Nessa fase as meninas querem ser modelos maispelo prestígio, não tanto pelo cachê. Apesar de que com osucesso da Gisele, elas já sabem que podem vir a ganhar muitodinheiro." Mas a escalada da fama exige, muitas vezes, ficarlonge dos pais, interromper os estudos, comer pouco, dormir cedo, saber encarar a frustração de não ser escolhida em váriostrabalhos. Apesar dos percalços, a profissão atrai centenas dejovens no mundo todo. E dando certo rende fama e uma contabancária razoável. Dos últimos concursos da Elite no Brasilsurgiram as modelos internacionais Gisele Bündchen, FernandaTavares, Caroline Ribeiro, Ana Beatriz Barros, Isabelli Fontana,o modelo Daniel Aguiar e os atores Eduardo Moscovis e MárcioGarcia.Criado por John Casablancas em 1983, a finalinternacional ocorrerá no dia 8 de setembro em Nice, na França,com 100 concorrentes de 56 países, onde o Brasil estarárepresentado pelas duas finalistas. O primeiro lugar ganhará US$150 mil, US$ 100 mil (2º lugar), US$ 75 mil (3º lugar) e US$ 50mil para cada colocada entre o 4º e 10º lugares. O concursointernacional é só feminino e lançou nomes como Cindy Crawford.A filial brasileira, no entanto, trabalha com modelos masculinose femininos. Os cem finalistas do nacional ganharam books comfotos; a viagem para São Paulo; participação no casting daagência e foram julgados por agentes internacionais eprofissionais como Ruy Furtado, produtor da Forum; RobertaMazola, representante do São Paulo Fashion Week; os produtoresde moda, Paulo Martinez e David Pollack, e o fotógrafo GuiPaganini, entre outros. Com desfile dirigido por Zee Nunes, o evento na Bienalteve apresentação do Corpo de Baile do Teatro Municipal de SãoPaulo e foi apresentado por Tatiana Mancini da MTV.

Agencia Estado,

21 de agosto de 2001 | 16h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.