Petrobras seleciona projetos de artes visuais

Projetos envolvendo os artistas Iberê Camargo, Lygia Pape, Artur Barrio e José Patrício, além do Museu do Açude e o Museu de Arte Moderna do Rio (MAM) foram alguns dos 11 selecionados do programa Petrobras nas Artes Visuais, versão 2002. A estatal vai destinar R$ 4 milhões aos projetosselecionados. As propostas foram escolhidas por uma comissãointerna e outra externa, formadas pela artista plástica CarmelaGross e pelos críticos de arte Carlos Martins, Moacir dos Anjos,Paulo Portela e Paulo Sérgio Duarte.Os projetos selecionados são os seguintes: CD-ROM eexposição sobre a obra de Iberê Camargo; a primeiraretrospectiva de Lygia Pape; exposições itinerantes de obras deCarlos Fajardo e de José Patrício; edições de livros sobre aobra de Amélia Toledo e Artur Barrio; Ciclo de ExposiçõesConcretismo Paulista; formação do acervo da exposição FotografiaContemporânea Paranaense; e a exposição Areal, com artistas dointerior do Rio Grande do Sul. Foram mantidos os projetos deaquisição de obras para o Museu do Açude e o MAM do Rio.O prêmio é entregue pelo segundo ano consecutivo e beneficia projetos que abrangem as seguintes ações: produção artística, reflexão e organização de informações exposição de arte, ação educativa e constituição de acervo. A Petrobras considera que o programa confere condições evisibilidade para esse segmento da arte brasileira, além deconstituir o acervo de museus. Além das artes visuais, aPetrobras mantém programas que contemplam cinema, artes cênicase ação social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.