Pesquisador Roberto Ventura é homenageado em SP

Nos 10 anos da morte de Roberto Ventura, o Instituto Moreira Salles, guardião de seu acervo, presta homenagem a um dos maiores especialistas na obra de Euclides da Cunha. Um bate-papo nesta segunda-feira no Teatro Eva Hertz vai reunir Francisco Foot Hardman, professor do Departamento de Teoria e História Literária da Unicamp, o jornalista Mario Cesar Carvalho e a antropóloga e professora da USP Lilia M. Schwarcz. Os três conviveram com Roberto, morto aos 45 anos num acidente de carro, em 14 de agosto de 2002.

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2012 | 10h50

Era o ano do centenário de publicação de "Os Sertões", a obra-prima de Euclides da Cunha, e Roberto, que foi colaborador do jornal O Estado de S. Paulo, estava empenhado em concluir a biografia do escritor. No dia do acidente, ele voltava de São José do Rio Pardo, onde Euclides escreveu parte dessa obra - tinha ido lá para fotografar as capas das edições estrangeiras.

Excelente professor, querido pela competência e atenção que dedicava a alunos e pesquisadores. Ansioso e obcecado. Assim o professor Foot descreve o colega, que conheceu nos anos 90, quando Roberto voltou de uma temporada de estudos na Alemanha.

O esboço de seu trabalho - segundo Foot, ele tinha escrito cerca de 180 páginas e queria 600 - virou a obra "Retrato Interrompido da Vida de Euclides da Cunha" (Companhia das Letras, 2003).

Duas descobertas de Roberto são destacadas pelo professor. "Todos diziam que Euclides era republicano, militar e positivista. Isso tem sua verdade, mas ele fica logo frustrado com o andar da carruagem - sobretudo com o poder militar. Tínhamos noção disso, mas o Roberto foi fundo e mostrou essa tensão." Ele também estabeleceu uma identidade entre Antonio Conselheiro e Euclides. "Aquele personagem tão impressionante de Os Sertões, por mais terrível e ensandecido que ele pareça na representação feita pelo autor, tem ali alguma coisa de um processo de identificação. Concordo." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ROBERTO VENTURA: UMA HOMENAGEM

Teatro Eva Herz da Livraria Cultura (Av. Paulista, 2.073). Segunda, 19h30. Grátis.

Tudo o que sabemos sobre:
literaturaRoberto Ventura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.