Pesquisa dirá se Conan Doyle foi assassino

Uma equipe britânico de pesquisadores lançou uma operação para determinar se escritor inglês Sir Arthur Conan Doyle (1859-1930), criador do personagem literário Sherlock Holmes, assassinou seu amigo e verdadeiro autor do livro O Cão dos Baskervilles.Segundo o jornal inglês Daily Telegraph, o grupo de "detetives" pedirá permissão para exumar o corpo do escritor Fletcher Robinson no cemitério de uma igreja de Deyon, sul da Inglaterra. Robinson era amigo pessoal de Conan Doyle e acredita-se que ele escreveu o original de O Cão dos Baskervilles.A equipe de seis pesquisadores, liderada pelo autor Rodger Garrick-Steele e pelo cientista Paul Spiring, pedirá permissão à Diocese de Exeter e ao Ministério do Interior britânico para investigar se Conan Doyle assassinou seu amigo e ficou com o original da obra de suspense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.